Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Mundo Tragédia

Avalanche após terremoto atinge hotel e deixa vários mortos na Itália

Número de vítimas ainda é incerto, mas autoridades falam em ao menos 30

Por AFP
Publicado em: 19.01.2017 às 06:10 Última atualização: 19.01.2017 às 10:40

GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
Neve de avalanche e entulho invadiram o Hotel Rigopiano, em Farindola, na região central da Itália
Uma avalanche atingiu durante a noite um hotel na Itália com 30 pessoas, deixando muitos mortos, segundo um socorrista. O hotel fica em uma região montanhosa próxima ao local onde na quinta-feira foram registrados vários terremotos. 

"Há muitos mortos", declarou nesta quinta-feira Antonio Crocetta, um dos chefes dos socorristas alpinos, que conseguiu chegar ao local durante a madrugada após horas de caminhada com esquis e a pé, citado pelos meios de comunicação italianos.
Duas pessoas foram encontradas sãs e salvas, uma delas em estado de hipotermia. A p
rimeira vítima foi retirada dos escombros, onde não parecia haver nenhum sinal de vida, segundo socorristas citados pelos meios de comunicação.
Havia cerca de 30 pessoas, entre clientes e funcionários, no hotel, situado perto de Farindola, nos Abruzos, segundo o chefe da Defesa Civil, Fabrizio Curcio. "Não sabemos quantos mortos ou desaparecidos existem", disse, por sua vez, em sua página do Facebook Antonio Di Marco, presidente da província. "O que é certo é que o edifício foi deslocado uma dezena de metros".
O canal de notícias RaiNews divulgou as primeiras imagens do hotel Rigopiano, de quatro estrelas, feitas pelos socorristas, completamente coberto pela neve, com o piso congelado e seus móveis, janelas e objetos destruídos pela avalanche.
Esta região se localiza a uma centena de quilômetros de Amatrice, abalada na quarta-feira por uma série de terremotos. Era impossível saber no momento se a avalanche foi provocada por um desses terremotos, que foram sentidos inclusive em Roma, situada a 180 quilômetros do epicentro.
As condições meteorológicas e a neve, que em alguns pontos alcança os dois metros de espessura, dificultaram o acesso a este local isolado na montanha.

 

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.