Publicidade
Notícias | Mundo Estados Unidos

Suposto autor de ataques com explosivos morre no Texas

Homem de 24 anos explodiu o próprio veículo

Por AFP
Última atualização: 21.03.2018 às 11:09

Um suspeito procurado por ataques com pacotes-bomba em Austin, Texas, morreu na madrugada desta quarta-feira (21) ao explodir o veículo no qual estava no momento em que as autoridades se preparavam para detê-lo, informou a polícia.

O chefe de polícia de Austin, Brian Manley, afirmou acreditar que esta pessoa é responsável pelas cinco explosões que deixaram dois mortos e vários feridos no Texas desde 2 de março, provocando grande inquietação entre os moradores do estado do sul dos Estados Unidos. "Foram três longas semanas para a comunidade de Austin", disse Manley.

A polícia rastreou o carro do suspeito até um hotel nas proximidades de Austin. Enquanto os agentes esperavam a chegada de equipes táticas, o suspeito começou a afastar-se do veículo. Quando os policiais pretendiam impedir seu avanço e prendê-lo, o homem detonou uma bomba dentro do carro e morreu, explicou Manley. O chefe de polícia disse que um agente ficou ferido na explosão.

Manley afirmou não conhecer as motivações do suspeito, que descreveu como um homem branco de 24 anos, que não teve o nome divulgado. Não está claro se atuou sozinho ou tinha cúmplices. Além disso, ele afirmou que não é possível descartar a possibilidade da existência de bombas em algum local.

A polícia monitorou o suspeito durante 36 horas, depois que obteve provas com imagens de vídeo e depoimentos de testemunhas.

A KEYE, filial de CBS em Austin, divulgou fotografias do suspeito, com um boné azul de beisebol, luvas e possivelmente uma peruca, obtidas com as imagens das câmeras de segurança quando, no domingo, ele deixou pacotes em uma agência da FedEx.

O prefeito de Austin, Steve Adler, afirmou à CNN que os moradores da cidade devem permanecer vigilantes porque a investigação continua e ainda há perguntas sem respostas. "Mas no momento há uma sensação de alívio da comunidade, assim como extrema gratidão e agradecimento por este exército de agentes de segurança que está aqui". Apenas o FBI enviou 350 agentes para colaborar com a investigação.



Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.