Jornais
FECHAR
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 02/08/2014 - 13h14
Última atualização em 02/08/2014 - 13h21

Estudante faz aplicativo que avisa sobre buracos nas ruas

Informações são compartilhadas com todos os usuários e também à prefeitura da cidade

Foto: Reprodução
São Leopoldo -
As dificuldades em trafegar nas ruas do bairro Scharlau, onde mora o estudante Bruno Klein, 20 anos, levou o jovem do curso Técnico de Informática para a Internet na Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha buscar uma alternativa para evitar problemas em seu veículo. A solução foi criar um aplicativo colaborativo para telefone celular, onde as pessoas pudessem marcar e compartilhar as informações de forma rápida e ao mesmo tempo protestar para que as autoridades tomem providência.
 
Assim nasceu o “Buracos Monitor”, como trabalho de conclusão do curso do estudante, que contou com o apoio do estudante de Ciências da Computação da Feevale, Carlos Borges, 28, e a orientação do professor Márcio Momberger. Segundo Klein, trata-se de um aplicativo gratuito para smartphones Android (com versão 2.3 ou superior) que tem o objetivo de alertar e informar os buracos das vias públicas a usuários.
 
Como funciona
De uma maneira fácil e direta, o aplicativo permite o cadastro e marcação de um buraco ou imperfeição de uma rua diretamente em um mapa. Esta marcação é posteriormente compartilhada com todos usuários e também é reportada para a prefeitura da cidade correspondente de uma forma mais eficaz do que a habitual. “Este processo visa acelerar o processo de manutenção das ruas. Além disso, também é possível utilizá-lo como um radar para buracos, ou seja, se você utilizar o Buracos Monitor enquanto dirige, o celular irá disparar um alerta caso se aproxime de algum buraco já cadastrado no sistema”, explica.
 
O aplicativo pode ser encontrado e instalado nos smartphones através do Google Play, uma loja de aplicativos do Google. “Vale destacar que é gratuito e depende da interação das pessoas para cumprir seu objetivo.”

Publicidade