Jornais
FECHAR
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 15/08/2014 - 07h33
Última atualização em 15/08/2014 - 12h08

US$ 23,9 milhões para revitalizar a cidade de Novo Hamburgo

Obras devem se concentrar nos bairros Canudos, Centro e Hamburgo Velho

Marcelo Kervalt - marcelo.kervalt@gruposinos.com.br

Foto: Paulo Zarif/GES
Uma cidade moderna, atraente, revitalizada e com opções de lazer que atendam a necessidade da população é o que os mais de 230 mil habitantes de Novo Hamburgo esperam. E esperam há anos, aliás. As negociações com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vêm desde a gestão do ex-prefeito Jair Foscarini e seguiram com a assinatura do contrato com a entidade financeira em outubro de 2012 pelo então prefeito Tarcísio Zimmermann. Agora, é o prefeito Luis Lauermann quem trata do empréstimo e vislumbra para Novo Hamburgo as tão aguardadas obras.
 
A última de uma série de reuniões realizadas nesta semana ocorreu ontem entre a Prefeitura e consultores do BID, com quem a Administração está em tratativas para o empréstimo de US$ 23.910.000,00. Essa quantia, mais uma contrapartida de igual valor do Município – o que totaliza US$ 47.820.000,00 – será investida em um conjunto de ações que busca a revitalização e requalificação de pontos importantes da cidade nos bairros Canudos, Centro e Hamburgo Velho. “O empréstimo já está acertado. Teremos uma qualificação de áreas que trará avanço profundo para a população”, afirma o prefeito Luis Lauermann.
 
As rodadas de negociação com os consultores da entidade financeira serviram para detalhar os projetos com profissionais da Prefeitura responsáveis por áreas específicas. O empréstimo será pago em 25 anos a partir de 2017 e os próximos passos são as contratações dos projetos executivos das obras dos bairros Centro e Hamburgo Velho, que devem ocorrer em até 40 dias. O prazo de conclusão dos estudos previsto pela Prefeitura é de 5 meses. “Imaginamos iniciar o processo licitatório em maio do próximo ano”, complementa Lauermann.
 
Mais adiantado está o projeto que trata do Parcão. Para este, a licitação deve ser aberta em 40 dias para em novembro iniciarem as obras que têm estimativa de conclusão em um ano.
 
 

Publicidade