Jornais
FECHAR
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 01/10/2015 - 13h51
Última atualização em 01/10/2015 - 16h50

União volta a bloquear contas do Estado após novo atraso no pagamento

Desde abril, governo gaúcho vem atrasando parcela no valor de R$ 266 milhões

Foto: Palácio Piratini
Governador José Ivo Sartori e secretário da Fazenda, Giovani Feltes: contas devem ficar bloqueadas até 9 ou 10 de outubro
O Rio Grande do Sul teve novamente as contas bloqueadas após novo atraso no pagamento da dívida com a União. Desde abril o governo gaúcho vem atrasando a parcela de R$ 266 milhões com o governo federal, e o bloqueio de contas ocorre desde agosto. O Banrisul foi comunicado da medida, prevista no contrato assinado em 1998, às 11h30 desta quinta-feira (1º).
 
A sanção segue até que o Estado consiga repassar o valor da parcela. A expectativa do governo gaúcho é que a situação seja superada entre os dias 9 e 10 de outubro, após o ingresso de ICMS em caixa.
 
Na quarta-feira, o governo do Estado comunicou que decidiu atrasar a parcela da dívida com a União, que deveria ser paga quarta-feira. Embora tenha o valor disponível devido ao aumento dos saques dos depósitos judiciais, o Piratini tomou a medida com objetivo de utilizar os recursos para outros fins, como o pagamento de salários de servidores e fornecedores.

A Secretaria da Fazenda transferiu na quarta-feira R$ 92 milhões do caixa único do Estado para a conta dos depósitos judiciais (recursos de terceiros em litígio na Justiça). A estratégia do Piratini é manter o dinheiro na conta, que a União não tem poder de interferir, e fazer o pagamento diretamente nas contas dos credores. 

Publicidade