Compartilhar...

VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
No Vila Rosa

Segue a discórdia sobre futuro de terreno que abrigou Estádio Santa Rosa

Local agora pertence à MRV Engenharia, que pretende construir cinco torres de edifícios
Adriana Lima/GES-Especial
Moradores, prefeitura e construtora divergem sobre o que deve ser feito na área que abrigou Estádio Santa Rosa
Um espaço que já abrigou a vibração dos torcedores do Noia agora é alvo de reclamações e amarga uma disputa desde 2013. O terreno entre as ruas Avaí, 24 de Maio e Visconde São Leopoldo, no bairro Vila Rosa, onde ficava o antigo Estádio Santa Rosa, do Esporte Clube Novo Hamburgo, hoje pertence à MRV Engenharia. Enquanto moradores do entorno pedem a construção de uma área de lazer e que valorize o espaço ambiental no terreno que hoje está vazio, a construtora planeja levantar cinco torres de edifícios, com 12 andares cada.
Contra a decisão da MRV, moradores acionaram o Ministério Público do Rio Grande do Sul para que suas demandas fossem atendidas no terreno de 29 mil metros quadrados. “Nossa intenção é que seja feito um acordo que inclua o interesse de todos e que leve em conta todo o impacto que essa obra vai causar. O bairro todo tem cerca de 1,9 mil pessoas. Com essa obra, praticamente duplicaria a população local só em uma pequena área, e não temos estrutura aqui para isso”, argumenta a administradora Andrea Kehrwald Möller, de 45 anos, que mora com a família no Vila Rosa há 32 anos. Ainda conforme Andrea, no último dia 7, foi instalado um container no local e máquinas começaram a construir um muro. No mesmo dia, os moradores denunciaram a questão à administração municipal.
Município e construtora se manifestam
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano informa que a construtora não tem autorização para iniciar a obra, inclusive por falta de licenciamento ambiental. Em decorrência disso, a Secretaria notificou para que a construção do muro fosse interrompida.
Por meio de sua assessoria de imprensa, a MRV Engenharia informa que a única ação feita no local visava a construção de um muro para a proteção da área e que está tomando todo o cuidado com o local até o fim da tramitação da questão. A parte que ainda está com grades também deve receber o cercamento, segundo a assessoria. O processo segue em análise pelo Ministério Público.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS