Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Sem condição

Ruas de chão batido e esburacadas dificultam o dia a dia de moradores do São José

Prefeitura não especifica uma data para atuar no bairro

  • Maioria das ruas está intransitável, relatam moradores do São José
    Foto:Bianca Dilly/GES-Especial
  • Ruas de chão batido esburacadas atrapalham a circulação de moradores
    Foto:Bianca Dilly/GES-Especial
Carros que ficam enguiçados, motos que derrapam e bueiros entupidos já são cenário comum no bairro São José, em Novo Hamburgo. Há anos moradores dizem que sofrem com problemas nas ruas, em virtude de buracos, falta de pavimentação e saneamento. Com as chuvaradas comuns neste verão, a situação fica ainda mais grave.

Arquivo pessoal/Especial
Kombi tomba em rua no São José
Recentemente, a Kombi do empresário Thiago Marques, 25 anos, chegou a tombar enquanto entrava no portão de casa na Rua Tadeu Carou Zogbi. Ninguém se feriu. “Não tem mais condição desse jeito. A gente tá com essa situação há 18 anos, desde que me mudei pra cá”, relata.

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras de Novo Hamburgo, a demanda dessa rua está no cronograma, porém a única patrola em funcionamento na cidade está deslocada para outras prioridades. Outras duas da secretaria estão em conserto. A secretaria não informou uma data para atuar no bairro.

Outros pontos críticos também atrapalham

Outros pontos críticos, ainda segundo moradores, estão nas Ruas Ilto Cláudio Schneider, Alberto Arnold, Elácio Sippel e Oscar Sauter, onde as crateras que se formam impedem até mesmo a passagem do caminhão de lixo.

A dona de casa Adriana Barth, 42, conta que há dez anos a comunidade solicita melhorias à Prefeitura. Entre abaixo-assinados, processos judiciais, protestos de moradores e até a aprovação no orçamento participativo para destinar verba aos reparos no bairro, nada mudou. “A gente se sente abandonado”, lamenta.

Dica dos leitores Adriana Barth e Thiago Marques. Você pode participar enviando dicas para o WhatsApp (51) 9-9362-0051 ou e-mail pautanh@gruposinos.com.br.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS