Publicidade
Notícias | Região Além-mar

Cartas aproximam alunos de Lomba Grande e estudantes do Quênia

Projeto é realizado nas três turmas do 2º ano do ensino médio do Instituto Estadual Madre Benícia

Última atualização: 23.08.2017 às 08:51

Débora Ertel/GES-Especial
Em sala: as colegas Carolina, Stela, Monaliza e Samara registram em selfie o momento
No tempo em que a comunicação se dá pelos aplicativos de celular principalmente entre as gerações mais jovens, foi uma carta escrita a mão, com desenhos pintados com lápis de cor, que emocionou um grupo de alunos do Instituto Estadual Madre Benícia. Três turmas do 2º ano do ensino médio da escola que fica no bairro Lomba Grande receberam 115 correspondências de estudantes de Mombaça, capital da província da Costa que fica no Quênia.

Apesar da distância de quase 10 mil quilômetros que separam os dois lugares, os adolescentes se sentiram muito próximos dos novos amigos. “Foi muito lindo ver como eles escrevem bem e olhar os desenhos”, disse Samara Pereira, 17, assim que teve contato com uma das cartas. Ela e as colegas Stela Strottmann, 16, Monaliza Lemos, 18, e Carolina Ramos, 16, não conseguiam conter a euforia de ter contato com outra cultura.

Intercâmbio

A correspondência chegou até Lomba Grande graças ao projeto da professora de inglês Priscila Frota Severo, 24 anos, Overpass Oceans: Exchange of Cultures (através dos oceanos, intercâmbio de culturas). Ela conheceu o trabalho da Exchange do Bem, uma agência de intercâmbio social que conecta voluntários com projetos sociais em diferentes países.

Como os textos chegaram até os estudantes

Quem trouxe as cartas até a Madre Benícia foram os empresários e voluntários Eduardo Mariano, 28, e Francisco Cavalcante, 32. As correspondências foram coletadas por outros voluntários da Exchange do Bem que estão no Quênia na Kiembeni Baptist Primary School. Os relatos foram escritos por jovens com idade média entre 14 e 15 anos, que estudam em um local com chão batido, com mesas coletivas e com condições de estrutura muito precárias.

“É importante vocês conhecerem esta realidade até para valorizarem a escola que têm”, disse Mariano aos alunos do Madre Benícia. Nas cartas dos quenianos, muita curiosidade a respeito do Brasil. “Eles perguntam se a gente vive aqui como índio ou como brasileiro e se no Brasil existe cavalo”, comentou Cavalcante.

Onde fica

Mombaça é uma cidade queniana e capital da província da Costa. Localizada na costa do oceano Índico, é a segunda maior cidade do país, com cerca de 1,2 milhão de habitantes

Como será o intercâmbio

A partir de agora, os alunos irão traduzir as correspondências e a partir disso produzirão cartões-postais. Conforme Priscila, o objetivo é apresentar pontos turísticos de Lomba Grande. Ainda deverão ser produzidos pequenos vídeos para apresentar a cultura do gaúcho, aproveitando as comemorações da Semana Farroupilha. No entanto, como os estudantes quenianos não têm acesso à internet, o material será enviado para os voluntários da Exchange do Bem, para que mostrem aos africanos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.