Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Brabo

PF faz operação para desarticular tráfico internacional de cocaína no RS e mais 3 Estados

Mandados também são cumpridos no Distrito Federal

Uma operação para desarticular um esquema de tráfico internacional de cocaína foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (4) pela Polícia Federal (PF). Várias equipes da PF cumprem 120 mandados de prisão preventiva, sete de prisão temporária e 190 de busca e apreensão nos estados do Paraná, de São Paulo, Minas Gerais, do Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

O esquema criminoso usava a cidade de São Paulo como entreposto e o Porto de Santos como principal local de saída da droga. O grupo foi responsável por traficar mais de 6 toneladas de cocaína pura para a Europa, durante o período das investigações, após cooperação policial internacional entre a PF e o DEA (agência norte-americana de combate ao tráfico de drogas).

"Durante as investigações foram analisadas cinco apreensões de cocaína realizadas entre os meses de agosto de 2015 e julho de 2016 (três no Porto de Santos e duas num porto na Rússia, vindas de Santos). Por suas características levantou-se a suspeita de que um mesmo grupo tivesse sido responsável por todas as remessas, que totalizaram 2,1 toneladas", diz a nota da PF.

O inquérito policial foi instaurado em agosto de 2016 e indica que os suspeitos se articulavam por meio de empresas criminosas. "Diferentes grupos organizados e especializados, atuantes no Brasil e na Europa, se associavam entre si, conforme as necessidades que tinham em cada negócio ilícito que pretendiam realizar". Segundo a PF, a cocaína era oriunda de países produtores para ser estocada em vários locais da capital paulista até ser enviada para a Europa por transporte marítimo.

O nome da operação, Brabo, que reúne 800 agentes, faz referência a um dos destinos da droga, o Porto de Antuérpia, na Bélgica. "Brabo seria um soldado romano que teria libertado os habitantes da região do Rio Escalda, onde se localiza Antuérpia, do jugo de um gigante e jogado sua mão no rio. Essa lenda deu origem ao nome da cidade."


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS