Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Ensino

Alteração em escolas do Santo Afonso causa revolta em pais de alunos

Familiares afirmam que faltou diálogo por parte da secretaria de Educação
17/10/2017 07:10 17/10/2017 07:19

Uma mudança que começará a valer no próximo ano e que envolve três escolas municipais do bairro Santo Afonso, em Novo Hamburgo, está causando revolta em um grupo de pais. A Secretaria de Educação (Smed) vai, a partir do encerramento do atual ano letivo, fechar a Olavo Bilac e transferir os estudantes que lá estão para a João Baptista Jaeger. Com isso, automaticamente as turmas de 4º e 5º ano desta escola serão levadas para a Arnaldo Grin.

O objetivo da mudança é abrir espaço para que a escola Olavo Bilac se torne uma instituição de educação infantil, oferecendo 150 novas vagas para crianças de zero a 3 anos, a partir de 2019. A decisão da Smed, entretanto, não agradou os pais de estudantes da João Baptista Jaeger. Conforme a mãe de uma aluna do 4o ano, Janine Machado, 32 anos, não houve diálogo com relação a esta situação. “Fomos informados na segunda-feira passada e não vieram dispostos a negociar. Estamos muito preocupados com o histórico de violência da Arnaldo Grin, nossos filhos são pequenos e lá há turmas de anos maiores. Estamos revoltados”, comenta.

Preocupação

A mãe de outra aluna, Cristiane Schneider Bueno, 32 anos, também relata estar indignada. “Estamos preocupados em como vai ser o ano que vem. A João Baptista Jaeger tem uma estrutura e sabemos que na Arnaldo Grin é diferente, principalmente na questão da segurança. Não pediram a nossa opinião e nem nos deram opção”, afirma Cristiane.

Atender a demanda

A secretária de Educação, Maristela Guasseli, esclarece que o projeto foi pensado para otimizar os espaços escolares e também atender a demanda da educação infantil, com a criação de novas vagas. “A João Baptista Jaeger, hoje, só vai até o 5o ano, então de todo modo os alunos precisam trocar de escola. Estamos garantindo vagas para eles na Arnaldo Grin, na rede municipal, que vai até o 9º ano, mas os pais podem colocar os filhos em qualquer outra escola, desde que haja vaga”, detalha.

Maristela argumenta ainda que a Smed precisa tomar decisões para toda a comunidade e não para um grupo específico. “Estamos pensando em políticas públicas que favoreçam a todos. Sabemos que toda a mudança é difícil, mas nós temos que acreditar em todas as escolas públicas e evitar preconceitos”, ressalta.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS