Publicidade
Notícias | Região Solidariedade

Casal de Novo Hamburgo volta da África após nove meses de voluntariado; veja fotos

Ao todo, o casal percorreu 13 países africanos

Por Claucia Ferreira
Última atualização: 06.12.2017 às 12:09

Não importam as dificuldades, as pedras pelo caminho, quem quer fazer o bem sem olhar a quem arregaça as mangas e segue em frente. Exemplo de coragem, de determinação e acima de tudo, de voluntariado, é o casal hamburguense Ana Carolina Pont, 35 anos, e Carlos Eduardo Araújo, 38 anos. Eles decidiram em dezembro do ano passado que o momento tinha chegado e era hora de largar seus empregos fixos e construir uma história de voluntariado pelo mundo afora. Queriam explorar novos lugares, aprender novas culturas e, principalmente, ajudar quem precisasse. Foi então que surgiu a iniciativa Eu vou e Pronto – projeto Espírito Livre/Voluntários pelo Mundo.

O casal embarcou rumo ao Continente Africano em março deste ano e retornou a Novo Hamburgo no final de novembro. Ao todo, percorreram 13 países e na bagagem trouxeram a experiência da participação em oito projetos solidários, nos quais tiveram a oportunidade de ajudar centenas de pessoas.

Veja fotos

  • O Projeto Espírito Livre deve passar por outros continentes
    Foto: Divulgação
  • De acordo com o casal, eles sonhavam há anos em colocar este plano em prática
    Foto: Divulgação
  • Casal decidiu criar uma nova filosofia de vida
    Foto: Divulgação
  • Sem conhecer muito sobre os lugares a dupla se aventurou
    Foto: Divulgação
  • Solidariedade foi o grande tema da expedição
    Foto: Divulgação
  • Carolina e Carlos Eduardo conheceram lugares fantásticos do continente
    Foto: Divulgação
  • Casal registrou os melhores momentos da viagem
    Foto: Divulgação
  • Locais em situação de pobreza extrema foram visitados
    Foto: Divulgação
  • Casal andou por aldeias e vilarejos buscando ajudar o próximo
    Foto: Divulgação
  • Carolina Pont, 35 anos, e Carlos Eduardo Araújo, 38 anos de Novo Hamburgo decidiram conhecer a África como voluntários
    Foto: Divulgação

A próxima meta é embarcar para a Europa, em março de 2018, para ajudar os refugiados. “Iniciamos pela África porque é o berço de tudo e onde muitas pessoas precisam de ajuda. Fomos com o primeiro projeto idealizado. Fizemos contatos aqui e nosso trabalho voluntário foi com a ONG Amapondo Children's Project, porque precisávamos de um local de chegada, de acolhida. Lá ajudamos muito e partir dali, os projetos foram aparecendo”, explica a bióloga Ana Carolina.

Os projetos e o voluntariado

O casal ficou nove meses no Continente Africano e percorreu África do Sul, Botsuana, Etiópia, Lesotho, Malawi, Moçambique, Namíbia, Quênia, Ruanda, Tanzânia, Uganda, Zâmbia e Zimbábue. “O primeiro projeto foi com uma pré-escola totalmente 100% voluntária. As professoras são voluntárias, as merendeiras são voluntárias. São atendidas crianças de zero a cinco anos. Tudo com ajuda da comunidade. O segundo foi a ajudar uma família que tinha perdido a casa. Não tinham dinheiro para contratar alguém para fazer a residência de forma sustentável”, explica Araújo.

Mais fotos

  • Solidariedade e envolvimento não faltaram durante os dias de trabalho e ação
    Foto: Divulgação
  • Trabalho com mulheres e crianças fez parte do projeto
    Foto: Divulgação
  • Comunidades africanas aprovaram a presença e o trabalho dos hamburguenses
    Foto: Divulgação
  • A meta do casal é fazer voluntariado na Europa em 2018
    Foto: Divulgação
  • Ana Carolina é bióloga
    Foto: Divulgação
  • Situação da África foi acompanhada de perto
    Foto: Divulgação

Além disso, o jovem casal também trabalhou voluntariamente em um centro de equitação, no resgate de cavalos mal-tratados. Também ajudou em uma escola para deficientes visuais, entre outras ações nas áreas da saúde e assistência social. “Nossa ideia é em cinco anos passar pelos cinco continentes ajudando”, enfatiza Ana, destacando a proposta também é incentivar outras pessoas ao voluntariado.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.