Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Marcos Schmidt

Antes de tudo não havia nada?

Leia artigo de Marcos Schmidt
13/03/2018 08:00

pastor Marcos Schmidt Marcos Schmidt é pastor luterano

marcos.ielb@gmail.com

O que existia antes do surgimento do Universo? Uma pergunta que a ciência não consegue responder. Mas o famoso físico britânico Stephen Hawking, num programa de televisão nos Estados Unidos, deu uma resposta estranha ao raciocício lógico: “O nada.” Antes não havia nada? Muito complicado! Já é difícil entender a teoria do Big Bang, esta grande explosão que fez surgir o Universo. Como colocar isto em nossa cachola cinzenta que um minúsculo ponto, menor que a cabeça de uma pulga, explodiu e fez surgir a diversidade de vida no planeta Terra e tudo o que existe neste gigantesco mundo? E agora o Hawking diz que antes desta explosão não havia nada, nem tempo, nem espaço, nem qualquer coisa? 

A ciência já respondeu tantas perguntas e ajudou a humanidade em muitas coisas. O que seria de nós sem a tecnologia? Mas, a capacidade humana tem limite. E aí entra aquilo que diz a Bíblia, que “É pela fé que entendemos que o Universo foi criado pela palavra de Deus e que aquilo que pode ser visto foi feito daquilo que não se vê” (Hebreus 11.3). Por isto, as primeiras palavras deste livro despretensioso em discutir com a ciência: “No começo, Deus criou os céus e a terra.”

No entanto, quando a Bíblia trata da fé que salva, ela vai muito além da questão criacionista. Sobre esta certeza, Tiago respondeu que “os demônios também creem e tremem de medo.” A fé que não faz tremer as canelinhas, mas confiar no Criador é explicada por Jesus: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único filho, para que todo aquele que nele crer não morra mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

Dizem que, certa vez, um cientista chegou diante de Deus: “Eu já posso fazer o ser humano igualzinho como o senhor fez.” “Então tá”, disse Deus, “eu quero ver”. O cientista, então, pegou o barro e começou a moldar. “Espera aí”, disse Deus, “o barro foi eu que fiz, faça o teu próprio.” A capacidade humana, obra do Criador, é extraordinária mas limitada. Assim como tudo neste mundo.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS