Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Violência

Vereadora do PSOL é assassinada no Rio de Janeiro

Marielle Franco regressava para casa quando um carro se aproximou do seu e fez vários disparos
15/03/2018 09:10 15/03/2018 09:33

PSOL/Divulgação
Vereadora Marielle Franco
A vereadora do PSOL Marielle Franco foi assassinada a tiros na noite da quarta-feira (14) no centro do Rio de Janeiro, quando regressava de um ato, informaram as autoridades.

Muito ativa na luta pelos direitos humanos, Franco regressava para casa quando um carro se aproximou do seu e fez vários disparos, informou o site G1. Segundo as primeiras informações, ela e o motorista morreram no ato, enquanto sua assistente escapou com vida do ataque.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) lamentou a morte de sua militante e expressou sua indignação pelo ocorrido por meio de nota: "Estamos ao lado dos familiares, amigos, assessores e dirigentes partidários do PSOL/RJ nesse momento de dor e indignação. A atuação de Marielle como vereadora e ativista dos direitos humanos orgulha toda a militância do PSOL e será honrada na continuidade de sua luta. Não podemos descartar a hipótese de crime político, ou seja, uma execução. Marielle tinha acabado de denunciar a ação brutal e truculenta da PM na região do Irajá, na comunidade de Acari. Além disso, as características do crime com um carro emparelhando com o veículo onde estava a vereadora, efetuando muitos disparos e fugindo em seguida reforçam essa possibilidade. Por isso, exigimos apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo. Não nos calaremos!"

Franco entrou na Câmara Municipal do Rio nas eleições de 2016, como a quinta vereadora mais votada, com 46 mil votos, segundo o jornal O Globo.

Nascida e criada no complexo de favelas da Maré, uma das zonas mais violentas do Rio, era graduada em Sociologia e realizou mestrado em Administração Pública na Universidade Federal do Rio. Trabalhou como assessora do deputado do Estado do Rio e ex-candidato à prefeito Marcelo Freixo.

Há duas semanas, assumiu a função de relatora da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio criada para acompanhar a atuação das tropas na intervenção federal na área de segurança do Rio, decretada pelo presidente Michel Temer para conter a escalada da violência neste Estado.

*Com informações do PSOL.




Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS