Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Impasse

Sede da câmara é tema de reunião com prefeita em Morro Reuter

Carla Chamorro quer que vereadores de Morro Reuter desistam de comprar prédio para o Legislativo
13/03/2018 10:20 13/03/2018 10:20

Bianca Dilly/GES/ Especial - fev/2018
Decidido: Theisen dá como certa a compra do prédio
A Câmara quer sair do aluguel. Já a prefeitura sugere a conclusão de uma obra para sediar, também, o Legislativo. É sobre esse impasse que conversam nesta terça-feira (13) a noite a prefeita de Morro Reuter, Carla Chamorro (PTB), e os vereadores. Uma reunião deve acontecer após a sessão.

Uma nova proposta será apresentada pelo Executivo, mas a prefeita não adiantou o teor. Os vereadores querem a antiga sede do Sindicato dos Sapateiros, na Rua Bento Gonçalves, próximo da prefeitura e ao lado do Ginásio Municipal. A concretização do negócio vai representar desembolso mensal de 5 mil reais no primeiro ano, mais 290 mil reais em três anos, sem juros, totalizando 355 mil reais pelo imóvel, explica o presidente da Câmara, Daniel Theisen (PP). “É um negócio de pai para filho. Já tem a compra edificada no Lei Orçamentária Anual (LOA). Falta um laudo de engenharia para posterior autorização de matrícula e registro da compra”, disse, estimando que isso deve acontecer até final de abril. Depois, será necessária reforma de adequação, inicialmente orçada em 70 mil reais. Mas, segundo Theisen, o valor foi classificado como superfaturado. Ele acredita que dá para reformar com menos da metade.

Ideia é concluir obra inacabada 

“Minha proposta é unir forças e recursos para terminar um espaço onde está a prefeitura. Quero conversar com eles primeiro. Concordei em um primeiro momento em comprar o prédio, por questões internas, quero apresentar uma proposta mais viável e possível nesse momento”, disse a prefeita.

Carla sugere uma obra inacabada há 17 anos, em um prédio localizado no centro da cidade. Já havia sido apresentado aos vereadores o encerramento da construção para instalação do Legislativo em espaço de 270 metros quadrados e a Biblioteca Pública, ambos em prédios alugados. “Uma empresa estimou investimentos num laudo e estrutural do prédio e na obra, totalizando um valor de 530 mil reais. Defendo a ideia de juntos concluirmos o prédio público, ao invés de comprar um outro prédio”, indicou a prefeita.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS