Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Aline Abrussi

Vida de mãe

Leia opinião de Aline Abrussi
16/04/2018 10:00

Aline Abrussi Aline Abrussi é acadêmica de Relações Públicas

aline.schmidt@gruposinos.com.br

Talvez eu nunca me habitue com a correria cotidiana. Ocupamo-nos por horas do dia na tentativa de oferecer uma vida melhor aos que amamos, mas não nos resta tempo para desfrutarmos com eles. Como é difícil encontrar o equilíbrio da vida.

Tenho um filho de 6 anos. Nas noites em que vou para a universidade, o período que compartilhamos juntos é escasso, pois chego em casa muito tarde. Em uma dessas noites, saí da aula e busquei meu filho na casa do pai dele. No caminho de volta, dentro do carro, ele fingiu ter adormecido. Lembrei-me da saudade que senti durante o dia inteiro. Observei-o dormir e pensei no pouco tempo que dispomos juntos diariamente. Caí no choro no mesmo instante. Um choro triste de uma mãe que só quer desfrutar mais com sua prole.

Para a minha surpresa, meu filho abriu os olhos e disse que me ouviu chorando. Não neguei o pranto e expliquei que era de saudade dele. Evitei dizer o quanto aquela saudade doía. Então, em tom de brincadeira, disse-me que não tinha dormido e que estava apenas tentando me enganar. Não sei se ele realmente não adormeceu, ou se queria me confortar. Segundos antes, enquanto eu me debulhava em lágrimas, pensei em desistir de concluir minha graduação. Ter mais noites livres para ficar com o meu filhote seria perfeito. Mas, no momento em que ele despertou, eu sabia que precisava continuar.

Quando nos tornamos pais, entendemos que desistir não é mais uma opção. Seguimos em frente e encontramos, de alguma forma, tempo para tudo o que precisa ser realizado. Mesmo que esse tudo seja uma simples tentativa de proporcionar para eles uma vida um pouco mais digna. Não é fácil nem difícil, mas demanda dedicação. Um esforço que, além de valer a pena, é o que dá sentido às nossas vidas. Que continuemos em busca do equilíbrio, sempre fazendo o nosso melhor.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS