Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
No Estado

Campanha de vacinação contra a gripe começa na próxima segunda

Ao todo, são mais de 3,6 milhões de pessoas a quem a dose se destina, com meta de alcançar ao menos 90% delas
16/04/2018 15:19 16/04/2018 15:52

Arquivo/GES
Vacinação começa na próxima segunda-feira (23)
A vacinação contra a gripe estará disponível em todos os postos de saúde do Rio Grande do Sul a partir da próxima segunda-feira (23). A imunização tem como público-alvo as pessoas que têm mais chances de desenvolver quadros graves de gripe Influenza: crianças, idosos, gestantes, portadores de doenças crônicas, além de grupos específicos por sua condições (como trabalhadores da saúde, professores, indígenas aldeados e pessoas privadas de liberdade).

Ao todo, são mais de 3,6 milhões de pessoas a quem a dose se destina, com meta de alcançar ao menos 90% delas. A ação está prevista até o dia 1º de junho, sendo o sábado 12 de maio o Dia D da campanha, quando os postos de vacinação estarão extraordinariamente abertos em todo o estado.

Confira o público alvo

- Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;

- Crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade;

- Gestantes;

- Puérperas (até 45 dias após o parto);

- Trabalhadores da saúde;

- Povos indígenas;

- Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

- População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;

- Professores das escolas públicas e privadas;

A vacina é segura e produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe Influenza - A (H1N1), A (H3N2) e B – e precisa ser renovada a cada ano, ou seja, mesmo quem se vacinou ano passado deve retornar às Unidades Básicas de Saúde para receber a nova vacina.

Situação epidemiológica da gripe no Estado

Mesmo antes do início do inverno, o Rio Grande do Sul já apresentou alguns casos confirmados de hospitalizações por gripe Influenza. Até o último informativo epidemiológico (com dados até o último dia 9), já haviam sido registrados sete casos no RS. Desses, quatro foram do tipo A (H3N2), outros dois do tipo B e um do tipo A (H1N1). Não houve, até o momento, casos de morte por gripe.

Os registros estão abaixo dos registrados em 2017, quando no mesmo período já haviam sido confirmados 15 casos no total e uma morte. O ano passado fechou com 440 casos de Influenza.

Portadores de doenças graves

Também devem receber a vacina pessoas com doenças respiratórias, cardíacas, com imunodeficiência, entre outras que tenham recomendação médica para isso. A vacinação desse grupo deve ser aplicada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deve ser apresentada no ato da imunização.

Pacientes já vinculados a programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receberem a dose. Em caso de não haver posto de vacinação no local onde o paciente é atendido regularmente, deve-se buscar a prescrição médica na próxima consulta que estiver agendada. Pacientes atendidos na rede privada ou conveniada também devem buscar a prescrição médica com antecedência e apresentá-la nos postos de vacinação.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS