Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

Série D

Noia faz as contas, mas situação é complicada

Anilado precisa vencer os dois últimos jogos para seguir com chances de classificação entre os melhores segundos colocados
15/05/2018 21:31 15/05/2018 21:33

Inézio Machado/GES
João Paulo teve nos pés o gol da vitória contra o Cianorte
A torcida do Novo Hamburgo viveu o apogeu em 2017 com o título gaúcho, porém a dura realidade faz os anilados apontarem o lápis e, assim como no Estadual 2018, fazer as contas. Desta vez não para o rebaixamento, mas para rabiscar as remotas chances de classificação à fase seguinte da Série D do Campeonato Brasileiro. Esta é a terceira vez consecutiva que o clube participa da competição nacional e segue a sina de não passar da fase de grupos. Na segunda-feira, no Estádio do Vale, o time desperdiçou a oportunidade de ser vice-líder da chave A16, após sofrer o empate do Cianorte nos acréscimos do segundo tempo.

Restam dois jogos para o Noia, contra o Tubarão, no domingo, 20, às 19h30 (partida estava marcada para as 16 horas, mas os catarinenses solicitaram a alteração do horário), em Santa Catarina, e encerra a etapa diante da Ferroviária, dia 27, em casa. A equipe do técnico Paulo Henrique Marques terá que vencer os dois jogos, somando 6 pontos para chegar aos 8 na tabela, para almejar uma classificação entre os 15 melhores segundos colocados que avançam de fase dentre os 17 grupos da Série D – os 17 primeiros colocados têm vaga garantida. Mas precisará torcer por tropeços de Cianorte e de adversários de outras chaves.

No entanto, duas equipes que estão em 2º lugar de seus grupos já alcançaram 9 pontos, algo que o Noia não conseguirá. Resta brigar por 13 vagas. E aí a situação é dura, seis times já têm 7 pontos, outras três equipes têm 6, e mais seis clubes possuem 5 pontos. Ou seja, não depende mais só de si.

ANILADAS

“Existe uma possibilidade matemática de classificação, e como vice de futebol, não posso jogar a toalha. Tenho que acreditar. Temos seis pontos (para disputar), podemos chegar aos oito. Mas o futebol de hoje (segunda-feira) não nos contentou e está abaixo”, pontuou o vice-presidente de futebol Pitia Bilhar.

“É uma luta diária. Não há outra coisa a fazer, temos que dar força ao grupo. O clube precisava fazer uma mexida grande e está fazendo tudo o que é possível. Precisamos da primeira vitória para ter moral. Não é problema da direção, dos jogadores, o problema é só meu. Eu que preciso encontrar soluções”, reforçou o técnico Paulo Henrique Marques após o jogo com o Cianorte na segunda.

Nesta terça-feira, os reservas de Noia e Grêmio se enfrentaram em jogo-treino no CT Luiz Carvalho. O Tricolor venceu por 2 a 0, com gols de Jean Pyerre.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS