Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Suzana Kunz

Música é tudo de bom

Leia artigo de Suzana Kunz
09/05/2018 07:00

Suzana Kunz Suzana Kunz é publicitária, especialista em Marketing e Psicologia

suzana@imagempropaganda.com.br

Caminhando neste domingo em direção à Praça São Salvador, no bairro Laranjeiras do Rio de Janeiro, já de longe ouvia o som do chorinho. A medida que me aproximava, mais alto soavam os acordes, enquanto a audição percebia a perfeita harmonia entre os mais diversos instrumentos musicais. Me perguntava curiosa: - quantos músicos seriam necessários para interpretar tamanha harmonia? Pois, em plena praça arborizada, local simples e sem glamour, surpresa: encontrei, além das tendas de artesanato, uma verdadeira orquestra de chorinho tocando animada com seus mais de 20 músicos, alguns munidos das partituras que fazem parte de seus ensaios. Tudo na informalidade, sem maestro, com o povo ao redor curtindo gratuitamente uma autêntica manifestação da música popular brasileira. Eu me delicio não só com os acordes, mas também em observar como se alteram as expressões corporais de um público sendo contagiado com o poder da música. Uma leveza toma conta dos ânimos, contagiando não só a alma, mas também o corpo que se expressa em movimentos suaves de cabeça ou até em passos curtos. De todas as artes, a música é aquela que invade a alma da gente, sem pedir licença. Atua de tal forma e com tal força, que altera o estado de ânimo e até, por vezes, faz a gente querer sair saltitando. No mundo inteiro, é comum se ouvir nas ruas, praças e monumentos, grupos musicais simplesmente compartilhando sua arte com a população. Tenho visto vídeos que mostram orquestras, corais e outros tocando e cantando até mesmo em supermercados e shopping centers, disfarçados de funcionários. Se no Rio de Janeiro, cidade que apresenta altíssimos índices de violência, a música está na rua, mostrando que é possível curtir a vida, apesar dos pesares, pra quem quiser ver e ouvir, aqui em Novo Hamburgo o projeto que se iniciou no mês passado, certamente vingará. É só prestigiar.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS