Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Oficinas

Começa o aquecimento para o Sul em Dança, em São Leopoldo

As oficinas sequencias fazem parte da preparação para o festival que será realizado em setembro
13/05/2018 12:24 13/05/2018 19:00

Diego da Rosa/GES
Matheus Brusa ministrou aula na primeira oficina do Sul em Dança
O Sul em Dança, festival que tradicionalmente ocorria em São Leopoldo, já tem data para ocorrer este ano. Será entre os dias 19 e 27 de setembro. Mas desta vem no Teatro do Sesi – Centro de Evento Fiergs, em Porto Alegre. Contudo, a preparação para os espetáculos seguem sendo realizadas em São Leopoldo. No sábado, ocorreu a primeira aula das oficinas sequenciais do festival. A capacitação foi ministrada pelo professor de dança contemporânea Matheus Brusa, premiado no festival do ano passado, na Sociedade Ginástica de São Leopoldo.

Em um sábado de Gre-Nal e véspera de Dia das Mães, o público foi bem aquém do que costuma comparecer nas oficinas do Sul em Dança. Em vez das dezenas de pessoas que costumam marcar presença, apenas quatro participaram das aula com Brusa, que veio de Caxias do Sul para ministrar a oficina. “É o quinto ano que participo do Sul em Dança e o quarto ano seguido que faço as oficinas”, pontua o professor.

A participação de Brusa como ministrante da oficina se deve ao fato dele ter vencido o festival do ano anterior. “É parte do prêmio”, explica. Iniciado no teatro e na capoeira, Brusa ingressou na dança aos 18 anos a partir de um espetáculo de dança contemporânea. Desde então ele seguiu com pesquisas e trabalhos até formar a própria escola. Na oficina de sábado, ele levou alguns conceitos do trance, um dos gêneros dentro da música eletrônica, para trabalhar a expressão corporal dos participantes. “Comecei a observar que na música eletrônica existe uma retomada das tribos, que gostam de dançar mesmo; esse é um estilo que eu já vinha pesquisando desde 2006, mas que no ano passado retomei e trouxe para cá”, comenta.

O Sul em Dança tem a direção de Margit Kolling, a produção de Arte & Ideias. A realização do evento é viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e patrocinado pela Stihl. As oficinas sequenciais envolvem 40 horas de aulas de qualificação, entre cursos, palestras e workshops. As aulas são gratuitas.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS