Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Terceira idade

Seis dicas para manter um idoso ativo

Fisioterapeuta destaca que a terceira idade deve ser vivenciada sem tristeza e com atividades adequadas
14/05/2018 16:38 14/05/2018 16:56

Divulgação/Divulgação
Fisioterapeuta Milena Fischer dá dicas simples sobre como melhorar a vida dos idosos
Envelhecer com qualidade de vida é o grande dilema do século. O envelhecimento traz conquistas afetivas, emocionais e materiais. Traz também consequências como a perda da sensibilidade, do controle sobre os movimentos e suas aplicações em atividades diárias como se vestir.

O processo de envelhecimento pode permitir ao ser humano passar por novas sensações e momentos, ainda que estejam divididos entre bons e ruins. Todo indivíduo caminha para o envelhecimento, entretanto, esta fase pode trazer problemas para a estrutura familiar que muitas vezes não sabe como pode ajudar, incentivar ou até mesmo melhorar o convívio entre filhos, netos e avós. Não estamos preparados para o envelhecimento, não conversamos sobre isso em casa e também não nos programamos emocionalmente e até financeiramente para esta fase. Se você tem um idoso na sua família, aproveite esta convivência – em casa ou em um residencial – e estimule o lado afetivo, emocional, e as memórias. Veja seis dicas da fisioterapeuta Milena Fischer, mestre em Geriatria e Gerontologia.

Reprograme a rotina

1. Estímulos: para um bebê, oferecemos estímulos para que ele comece a engatinhar, caminhar, comer sozinho, etc. O idoso também precisa estar inserido em um ambiente estimulante, tanto fisicamente quanto mentalmente. Realizar atividades estimulam a agilidade das capacidades cognitivas, por exemplo: pegar um encarte de propaganda de um supermercado e comparar preços, aprender a usar ferramentas novas como a internet e as redes sociais, aprender nova língua.

2. Rotina: A memória do idoso pode estar prejudicada e, para proporcionar maior segurança e organização do seu tempo, ele necessita de rotina, de organizar horários para as atividades. Elabore junto com ele um quadro de rotina com seus afazeres, horários dos medicamentos, exercícios. Coloque os deveres, mas também hora do lazer. Lembre-se: faça o quadro com letras grandes para facilitar a leitura e de forma lúdica. Não esqueça de deixar em um local de fácil acesso para o idoso.

3. Atividades: Não precisa criar atividades diferentes, apenas insira o idoso nas atividades cotidianas da casa. Vai ao supermercado? Peça para o idoso para ajudar na lista de compras. Está assistindo a novela? Comente com o idoso o que aconteceu, destaque o nome dos personagens, estimule a memória. Peça para o idoso separar as roupas para guardar no armário. Ajude a colocar a mesa para o almoço. Proponha diferentes atividades (dentro da sua limitação). Envolva o idoso no seu dia a dia.

4. Refeições: Já comeu um prato e teve um momento de nostalgia? Lembrou de momentos e pessoas só com aquele gostinho? É isso que podemos fazer com o idoso. Além de manter um cardápio equilibrado e rico em nutrientes, podemos utilizar esta ferramenta para ativar a mente, o corpo e a memória. Por exemplo: convide-o para ir junto à cozinha (mesmo que não consiga ou não lembre da receita) e prepare aquela receita de família ou um bolo para os netos. O idoso se sentirá útil, estimulado, o que proporciona socialização e ativa a memória.

5. Ambiente: Colocar relógio de parede com números e ponteiros grandes, um calendário e fotografias da família na sala pode ajudar a manter o idoso orientado e familiar com o ambiente. A iluminação deve ser suficiente para permitir que ele reconheça o quê e quem está ao seu lado e onde está. Quando apropriado, devemos lembrar o idoso da hora e do local. Sempre que realizar alguma atividade com o idoso, como trocar de roupa ou sair, ela deve ser bem explicada antes.

6. Fotos: Dê uma volta ao passado, mostre fotos antigas, viaje com seu idoso. Pegue fotos do tempo do colégio e converse com ele, pergunte como foi na escola, qual professor lhe marcou, quem eram os amigos. Mostre fotos de parentes, recorde momentos vividos em família, relembre a árvore genealógica. Proponha um momento de encontro com seu passado – uma forma de recordar lembranças com o idoso – e também de saber mais sobre a família, passando bons momentos juntos.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS