Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Homenagem e cobrança

Policiais Civis questionam critérios das operações em manifestação em todo Estado

Em Porto Alegre, agentes se reuniram em frente ao Palácio da Polícia nesta manhã
03/05/2018 08:45 03/05/2018 15:31

Ugeirm Sindicato Policias Civis se reúniram na manhã desta quinta-feira (3) em frente ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre, em um ato de homenagem ao colega Leandro de Oliveira Lopes, 30 anos, assassinado na quarta-feira (2) durante operação policial para cumprimento de mandado de captura de um traficante, em Pareci Novo.

O ato também teve a intenção de cobrar por mais "seriedade, qualidade e não quantidade" em relação às operações realizadas pela Polícia Civil, de acordo com Isaac Ortiz, presidente do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do Rio Grande do Sul (Ugeirm/Sindicato). "O movimento é uma homenagem ao Leandro, mas também uma cobrança e questionamento dos critérios usados nas operações", afirma Ortiz, que também fala em "rever conceitos e espetacularização das operações".

Após o ato os policiais seguiram em carreata às até Guaíba, onde aconteceu o sepultamento de Leandro. Além do ato na capital, Ortiz afirma que todas as Delegacias de Polícia Civil manifestarão seu pesar até as 18 horas, com paralisação em parte das atividades.

Carretada nesta manhã (imagens Ugeirm Sindicato):

O sindicato orientou os policiais a manterem apenas o atendimento de flagrantes e casos de maior gravidade, como: latrocínios, homicídios, estupros, ocorrências envolvendo crianças, adolescentes e idosos e Lei Maria da Penha. O sindicato também orientou os policiais do Interior do estado a permanecerem na frente das delegacias, informando à população os motivos da paralisação. O sindicato ainda convocou os policiais de todo o Rio Grande do Sul a realizarem um grande "sirenaço" para homenagear Lopes às 10 horas no mesmo horário do sepultamento. 

Ainda nesta quinta-feira, o Ugeirm deve formalizar um pedido de reunião para debater as revindicações manifestadas pelos profissionais.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS