Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Modos de ser e estar
paralisações, sociedade do cansaço, cotidiano

Paralisações e a sociedade do cansaço

A suspensão das atividades durante as últimas semanas em virtude das paralisações deu o que pensar mas, principalmente, deu o que sentir. A sociedade do cansaço pode descansar mais, ter mais tempo, menos pressão...
12/06/2018 10:32 12/06/2018 10:34

A suspensão das atividades durante as últimas semanas em virtude das paralisações deu o que pensar mas, principalmente, deu o que sentir. Gerou-se muito stress e uma tensão bem desconfortável provocada pela necessidade de reorganizar as rotinas com a falta de combustível, pelo receio da suposta falta de mantimentos e de produtos básicos. Com uma certa histeria coletiva, alguns se desorientaram na prática do dia a dia, mas também pode-se observar a confusão interna e subjetiva.
Muita gente se fragilizou de tal forma que a insegurança dos acontecimentos e algumas indefinições evidenciaram vulnerabilidades. O cenário social se modificou rapidamente e passou a imprimir outro ritmo, provocando nas pessoas a necessidade de estabelecer outros modos de viver, de trabalhar, de se organizar. Esta velocidade inicial produziu uma desaceleração, não só das máquinas mas dos indivíduos. Foi aí que começou a aparecer um clandestino prazer na possibilidade de estar impedido de cumprir todas as tarefas e urgências. A sociedade do cansaço pode então descansar mais, ter mais tempo, menos pressão para resolver questões que, em alguma medida, fugiam ao alcance da maioria.
Apesar de se manifestar, reivindicar e apoiar a luta imprescindível por tudo que vem sendo boicotado no amplo desmonte aos direitos dos cidadãos, podemos ver cenas de pais brincando nas praças com seus filhos que estavam sem aulas, estudantes privados de suas horas necessárias de sono podendo descansar, mulheres almoçando com mais calma, homens tendo tempo para fazer o que não conseguem.
O desempenho exagerado, a ganância, o excesso de poder, a competição, a corrida interminável pelo dinheiro e a corrupção cultivam a sociedade do cansaço que impede formas de vida mais sustentáveis, saudáveis, íntegras e felizes.


Jornal NH

Modos de ser e estar

por Patrícia Spindler
modosdeser@sinos.net

É psicóloga, mestre em psicologia social pela UFRGS e trabalha com psicologia clínica, ou seja, psicoterapia. Segundo a blogueira, ela gosta muito de escrever. E diz que "gostar não significa que eu me sinta assim tão à vontade, ainda mais no meio de tanto jornalista e publicitário". Mas é por este blog Modos de Ser e Estar que este gostinho vai ganhando um tempo e um espaço para poder acontecer. E é da vida que Patrícia também falará aqui, abrindo espaço a todos os internautas que quiserem interagir. Desta maneira contemporânea de viver que é tão complexa e ao mesmo tempo, intensa. Portanto, a aventura aqui, para ela, é se lançar a pensar, trocar idéias, escrever e comentar sobre as diversas maneiras de ser e de se comportar que as pessoas vão assumindo no decorrer das suas vidas ou por toda esta jornada.

PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS