Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Modos de ser e estar
exaustão, estresse, saúde

Por um fio

A exaustão emocional é um estado atingido pela sobrecarga de empenhos profissionais e pessoais que não ocorre de um momento para outro. Trata-se de um processo lento, até o ponto em que a pessoa pode chegar a entrar em colapso.
10/07/2018 11:19 10/07/2018 11:19

Na “sociedade do cansaço” atual, fala-se muito em estresse, desgaste e exaustão. A fadiga extrema provocada pelo excesso de trabalho nem sempre se resolve tão rapidamente com um happy hour ou poucos dias de férias. Todavia, este desgaste todo também não se trata apenas de uma overdose de esforços nas atividades laborais, mas por abarcar conflitos, assumir uma abundância de responsabilidades e estímulos emocionais ou cognitivos.
Toda esta carga pode aumentar significativamente e se tornar uma doença chamada “síndrome da exaustão”, ainda pouco levada a sério, mas que cresce no mundo inteiro. A exaustão emocional é um estado atingido pela sobrecarga de empenhos profissionais e pessoais que não ocorre de um momento para outro. Trata-se de um processo lento, até o ponto em que a pessoa pode chegar a entrar em colapso. Esse baque à submete a um estado de paralisia, depressão profunda ou doença crônica. Instala-se assim, uma crise pois, literalmente, já não se aguenta mais.
Como vivemos em um tempo onde “não aguentar mais” muitas vezes é sinal de fraqueza, as pessoas que se veem nesta situação são identificadas como alguém que não consegue simplesmente atingir seus propósitos. Precisamos abrir bem os olhos em relação a isso! Sem reconhecer e aceitar os próprios limites, muita gente tem chegado ao esgotamento e acaba reforçando a cobrança social de produtividade e competitividade que não permite parar nunca. “Time is money” já pode ser considerada uma frase antiga e a população vem pagando o preço há um bom tempo por não conseguir respeitar a si próprio incluindo sua saúde física e mental. Não respeitando a si não respeita-se ao outro, ao colega, empregado, etc. E a roda viva da canseira vai tomando proporções assustadoras e desmedidas. É preciso resgatar a cautela entre o que damos e o que recebemos para que esta gangorra não se mantenha desequilibrada o tempo todo.


Jornal NH

Modos de ser e estar

por Patrícia Spindler
modosdeser@sinos.net

É psicóloga, mestre em psicologia social pela UFRGS e trabalha com psicologia clínica, ou seja, psicoterapia. Segundo a blogueira, ela gosta muito de escrever. E diz que "gostar não significa que eu me sinta assim tão à vontade, ainda mais no meio de tanto jornalista e publicitário". Mas é por este blog Modos de Ser e Estar que este gostinho vai ganhando um tempo e um espaço para poder acontecer. E é da vida que Patrícia também falará aqui, abrindo espaço a todos os internautas que quiserem interagir. Desta maneira contemporânea de viver que é tão complexa e ao mesmo tempo, intensa. Portanto, a aventura aqui, para ela, é se lançar a pensar, trocar idéias, escrever e comentar sobre as diversas maneiras de ser e de se comportar que as pessoas vão assumindo no decorrer das suas vidas ou por toda esta jornada.

PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS