Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Libertadores

Grêmio tem noite ruim, perde, mas segue vivo

Tricolor perdeu por 2 a 1 para o Estudiantes na Argentina
08/08/2018 00:19 08/08/2018 06:54

Lucas Uebel/Grêmio
Tricolor foi apático na Argentina
Poderia ter sido trágica. Mas a jornada gremista, em Quilmes, na noite desta terça-feira, acabou deixando os gaúchos vivos para o duelo de volta contra o Estudiantes, em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. O Grêmio foi derrotado por 2 a 1, e em caso de uma vitória por 1 a 0, na Arena, no dia 28 de agosto, a equipe de Renato Portaluppi se garante na próxima fase da competição continental. Qualquer empate classifica os argentinos.

Foi uma noite de pouca inspiração do Tricolor na Argentina. Sem a referência do seu melhor jogador da temporada, Everton, a equipe agrediu pouco e teve no seu setor esquerdo um grande problema na partida. Marcelo Oliveira, ainda sem a mesma dedicação de antigamente, e Pepê, correndo bastante mas criando pouco, desequilibraram negativamente o time. Além deles, o Tricolor em um todo foi bem abaixo do futebol que costuma apresentar. No ataque, uma distância enorme entre o futebol apresentado por André, bancado por Renato, e Jael, que no pouco tempo que esteve em campo na segunda etapa, criou e teve oportunidades claras para marcar.

O Estudiantes inicou a partida querendo surpreender. Mas com toque de bola e sem se assustar, os gremistas foram tomando conta do jogo. E quanto estava “dominado”, os argentinos em jogada rara, aos 8min, conseguiram um chute, com Apaolaza, que surpreendeu Grohe e foi morrer no fundo das redes. O Tricolor não sentiu o gol, mas acabou dando mole e sofrendo o segundo, aos 37min, em gol de Campi.

Reação

Ainda no final do primeiro tempo o Grêmio descontou. Após cobrança de escanteio, André cabeceou firme, o goleiro defendeu, e no rebote Kannemann empurrou de cabeça para marcar. No segundo tempo, o Tricolor quase empatou com André, logo no início. Acuado, o Estudiantes começou a sofrer com o avanço dos tricolores, principalmente com Jael, que trombou, brigou e criou situações. Os argentinos ainda tiveram um expulso, mas a equipe gaúcha não conseguiu empatar. Resultado ruim, atuação também, mas o Grêmio segue vivo para o jogo de volta.

Azuis

Kannemann, autor do gol que manteve o Grêmio vivo na disputa por uma vaga nas quartas de final, avaliou a partida diante do Estudiantes. “Primeiro tempo foram bastante melhor. Fizeram um golaço e depois uma bola parada. Depois disso, conseguimos entrar no jogo. Conseguimos um gol que deixa tudo aberto.”

Renato Portaluppi lamentou a atuação da sua equipe, mas destacou a importância do gol marcado fora. “Hoje não entramos como deveríamos ter entrado e pagamos pelos nossos erros. O Grêmio não vai ganhar todos os jogos. Não vamos fazer sempre a primeira partida fora e ganhar. Mas nós saímos vivos.”

ESTUDIANTES: Andújar; Sanchez, Jonatan Schunke, Campi e Erquiaga (Noguera); Fernando Zuqui, Ivan Gomez, Lucas Rodríguez, Luguercio (Lattanzio) e Apaolaza; Matias Pellegrini (Cassini) Técnico: Leandro Benítez... - Veja mais em

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Cícero, Ramiro, Luan (Douglas) e Pepê (Marinho); André (Jael) Técnico: Renato Gaúcho


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS