Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Greve dos rodoviários

Mesmo com ordem judicial, ônibus não circulam em Novo Hamburgo nesta sexta

Rodoviários unificaram protesto e fazem piquete em frente à Viação Futura, no bairro Canudos
10/08/2018 06:37 10/08/2018 07:26

  • Rodoviários fazem piquete em frente à Viação Futura, em Canudos
    Foto: Susi Mello/GES-Especial
  • Ônibus da Viação Futura não saíram das garagens nesta sexta-feira
    Foto: Susi Mello/GES-Especial
  • Jhonatan e Bruna aguardavam carona no Paradão após descobrir que ônibus não estavam circulando
    Foto: Ermilo Drews /GES-Especial
  • Paradão vazio nesta sexta-feira devido à greve dos rodoviários
    Foto: Ermilo Drews /GES-Especial

Mesmo com a Justiça decretando circulação mínima de ônibus em Novo Hamburgo, nenhum coletivo circula pela cidade nesta sexta-feira (10). Desde a madrugada de hoje, há piquete em frente a saída dos ônibus da Futura, no bairro Canudos. Na garagem da Hamburguesa e  Courocap, também em Canudos, não havia manifestação até as 6h30. De acordo com Lauri Finotti, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Novo Hamburgo, a categoria unificou o protesto em frente à Futura. 

"Nós queríamos colocar ao menos o que a Justiça decretou, mas a categoria parou. Nenhum ônibus está circulando, por enquanto", afirma  Finotti. "Estamos negociando para tentar ao menos 30% da frota na rua", destaca. No entanto, ainda não há previsão de horário para algum ônibus sair das garagens. 

Com isso, 40 mil usuários estão sem ônibus nesta sexta-feira a exemplo da paralisação ocorrida no dia 31 de julho, dia do início da greve dos rodoviários de Novo Hamburgo.

Ermilo Drews /GES-Especial
Jhonatan e Bruna aguardavam carona no Paradão após descobrir que ônibus não estavam circulando
Usuários pegos de surpresa

Com a expectativa de ter ônibus no início desta sexta-feira, a auxiliar de limpeza Graziela de Oliveira Figueira foi cedo para a parada no Kephas. Com o vento aumentando a sensação de frio, ela ficou das 5h50 até as 6h20 aguardando o coletivo para ir ao trabalho, o que não aconteceu. "Eu ia ir a pé para o trabalho, mas liguei para o meu chefe e ele ia deslocar um transporte para me buscar", conta. 

No Paradão, no Centro, usuários também eram pegos de surpresa com a informação de que os ônibus não estão circulando. "Não sabia que não ia ter. Mandei mensagem para o nosso chefe para vir buscar nós", conta o operador Jhonatan Willian de oliveira Guedes, de 20 anos. O motorista Renato Luiz Lopes Alves também aguardava uma carona. "Eu liguei para a empresa e estou esperando alguém vir me buscar." 


Negociação no TRT ficou sem acordo

Depois de cerca de duas horas e meia, mais um encontro entre rodoviários e empresas de transporte público terminou sem acordo nesta quinta-feira. A mediação realizada na sede do Tribunal Regional do Trabalho, em Porto Alegre, não teve um desfecho positivo, ficando sem um consenso entre empregados e empregadores sobre reajustes salariais e outras melhorias para a categoria.






Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS