Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
E aí, vai ter GreNal?

Em 30 edições, clássicos decidiram a Copa do Brasil apenas três vezes

Rio Grande do Sul vive expectativa de ter, pela primeira vez, dois clubes gaúchos na decisão
04/09/2019 11:26 04/09/2019 14:04

Foto por: Lucas Uebel/GRÊMIO
Descrição da foto: Nonato e Galhardo disputam bola em lance de um Gre-Nal que terminou empatado

Apenas três vezes clubes do mesmo estado decidiram a Copa do Brasil, em 30 edições disputadas. Justamente pelos outros três principais eixos do futebol brasileiro: Rio de Janeiro, com Flamengo e Vasco (2006); Minas Gerais, com Cruzeiro e Atlético (2014); e São Paulo, com Palmeiras e Santos (2015). Nas três oportunidades, cidades e estados ficaram mobilizados pelas tradições em campo e torcidas numerosas que lotaram as arquibancadas, ficando frente à frente em uma decisão da copa nacional.

O Rio Grande do Sul, que possui sete títulos (cinco do Grêmio, um do Inter e um do Juventude) jamais teve uma final entre dois gaúchos. Com isso, a chance de se ter um Gre-Nal na final da edição de 2019 é iminente e coloca, mais uma vez, a tradição do futebol gaúcho em jogo, deixando torcedores e apaixonados por futebol com os nervos à flor da pele.

Ambos têm a vantagem, levando em conta os placares construídos nos jogos de ida (Grêmio 2x0 Athlético; Cruzeiro 0x1 Inter). Porém, embora seja indiscutível a tradição dos dois clubes, dentro e fora do país; e o Gre-Nal seja considerado um dos maiores clássicos do mundo, eles jamais decidiram um torneio nacional. O mais perto que chegaram foi o famoso Gre-Nal do século, disputado em 12 de fevereiro de 1989, pela semifinal de Campeonato Brasileiro de 1988. Diante de mais de 78 mil torcedores no Estádio Beira-Rio, o Colorado venceu com dois tentos de Nilson e foi à final, perdendo o título para o Bahia.

Desde então, em outras oportunidades torcedores da dupla viveram a angústia de ver um confronto que não fosse pelo Gauchão, mas se decepcionaram. Um exemplo foi a Libertadores de 2011, quando ambos foram eliminados nas oitavas de final do torneio. O Grêmio, na oportunidade, caiu para a Universidad Católica; e o Inter para o Peñarol. Em 2019, a oportunidade de um clássico pela competição continental se repetiu. Tricolores e colorados viveram a expectativa de um confronto nas semifinais da Libertadores, porém, apenas o Grêmio acabou avançando.

E dessa vez, será que teremos uma 'final gaúcha'?

Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS