Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Segurança Pública

Contêineres para presos vão desafogar celas das DPPAs de Novo Hamburgo e São Leopoldo

Estruturas de aço serão instaladas junto ao presídio hamburguense
08/11/2018 06:51 08/11/2018 09:51

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Cadeia: com seis metros de comprimento, cada bloco terá capacidade para até 16 presos
O aumento de vagas no Instituto Penal de Novo Hamburgo (IPNH) pode evitar a superlotação nas Delegacias de Polícia de Pronto Atendimento (DPPAs) de Novo Hamburgo e São Leopoldo. A Vara de Execuções Criminais (VEC) do 1º Juizado hamburguense adquiriu dois contêineres-cela que ficarão na área anexa ao IPNH, no bairro Ouro Branco. O primeiro deve ser entregue em 15 dias, quando os detidos nas delegacias já serão encaminhados. O outro está com instalação prevista para dezembro.

Cada contêiner tem seis metros de comprimento, 2,44 metros de largura e 2,60 metros de altura. Há estrutura de aço até o teto, bancos de madeira, divisória interna para sanitário e ar-condicionado com grade interna antivandalismo. A estrutura também contará com saída de esgoto e entrada de água, bem como rede elétrica com três pontos de iluminação. O valor de cada contêiner é de R$ 35 mil. Eles serão custeados pela VEC com dinheiro das transações penais. A solicitação para aquisição dos materiais foi feita pelo diretor da 3ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM), delegado Rosalino Constante Seara.

Capacidade

Em função do orçamento reduzido, foi dada uma entrada de 40% e o restante foi parcelado. Cada peça tem capacidade para até 16 presos, o que deve acabar com as más condições aos presos, além de devolver brigadianos, que ficavam cuidando dos detidos nas delegacias, ao policiamento ostensivo nas ruas da cidade.


Jornal NH

Estrutura de segurança

De acordo com o titular da VEC, juiz Carlos Fernando Noschang, os contêineres devem ficar ocultos na área interna do IPNH, cercado por muros altos e onde há uma estrutura de segurança, como câmeras, e próximo ao 3º Batalhão de Polícia Militar. "Chegamos a considerar trazer os contêineres para cá, onde ficariam embaixo da garagem da DPPA, onde hoje ficam os custodiados. Fizemos um projeto de esgoto e tudo. Mas aí viraríamos carcereiros", explica o titular da 1ª Delegacia de Polícia, delegado Tarcísio Kaltbach. Desta forma, a BM e a Polícia Civil não deixam de executar efetivamente seus respectivos exercícios de prevenção e repressão de crimes. "O presídio é o local adequado. Já estamos montando uma escala de agentes. É uma proposta inovadora, que deixa a gente muito feliz, pois o preso não vai ficar exposto e numa situação vexatória e nem vai diminuir o número de policiais na escolta", destaca o delegado.

 

Ampliação projetada

A proposta dos contêineres é que sejam 'mera passagem' dos presos, segundo Fernando Noschang. "Não há camas para não virar uma cela e uma extensão de um presídio fechado. Eles devem ser logo encaminhados aos presídios pela Susepe", observa. Há um estudo para que, no primeiro semestre do ano que vem, se viabilize a compra de uma terceira peça. "Temos que terminar de pagar o segundo para analisar a nossa disponibilidade de adquirir mais um ao final, porque temos outros projetos custeados pela VEC. Essa é uma possibilidade de aliviar ainda mais para que as polícias possam realizar operações que hoje evitam porque sabem que não vão ter como conter esses presos", analisa.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Interior: bancos e um banheiro para servir de ''passagem''

 

"Iniciativa pioneira"

A medida é elogiada pelo secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer. "É uma iniciativa pioneira louvável. Me sinto confortável em participar desse ato", diz. Ainda conforme o secretário, ele está no aguardo da última etapa para efetivação das propostas de operação desses contêineres. "Tivemos uma reunião com a Polícia Civil e Brigada Militar para saber quem vai cuidar do quê. A Guarda Municipal também está disposta a ajudar. Estamos aguardando a proposta. Podem ser profissionais aposentados e egressos do serviço militar."

O secretário da Segurança hamburguense, general Roberto Jungton, diz que é uma solução de vanguarda para o Estado. "Estamos fechando os últimos detalhes para formalizar a iniciativa, mas não haverá dificuldades. Unimos os esforços no sentido de superar a dificuldade que a gente tem visto com frequência, com melhores condições de trabalho aos policiais e também para a população que comparece à delegacia."

 

Como começou

Em agosto, representantes das empresas MultiMódulos Containers e Demuth disponibilizaram dois contêineres à 1ª DP para servir de depósito dos inquéritos. O espaço onde estavam os papéis foi liberado para o serviço de investigação. "De lá pra cá, tivemos uma conversa com o Judiciário para que, assim, buscássemos alternativas para aquela situação nas DPPAs. Percebemos que os contêineres seriam uma ótima alternativa", frisa o delegado Tarcísio Kaltbach.

 

Movimento #Paz é parceiro

Segundo a coordenadora do Movimento #Paz, Gabriela Streb, a situação também é de insegurança para a população que precisa ir à delegacia para registrar boletim de ocorrência. "Imagine se acontecer alguma tentativa de resgate de algum preso?", questiona.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS