Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Saúde

Nova York ordena vacinação obrigatória em bairro com epidemia de sarampo

Surto da doença afeta comunidade judaica ortodoxa que se opõe às vacinas
12/04/2019 10:47 12/04/2019 10:48

Foto por: Johannes EISELE / AFP
Descrição da foto: Em Williamsburg: surto de sarampo afeta comunidade judaica ortodoxa que se opõe às vacinas
O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ordenou vacinação contra o sarampo em várias áreas de Williamsburg, no Brooklyn. No local, há uma epidemia da doença, que afeta principalmente a comunidade judaica ortodoxa que vive na área e se opõe às vacinas.

A cidade declarou emergência de saúde pública, o que permite exigir a vacina contra sarampo, caxumba e rubéola (tríplice viral) para todos os moradores de áreas afetadas de Williamsburg, um bairro chique onde vivem muitos judeus ortodoxos.

Inspetores sanitários verificarão as cadernetas de vacinação de todas as pessoas que tenham estado em contato com os enfermos. Aqueles que não estiverem em dia com a vacina podem receber uma multa de mil dólares ou serem punidos com até 15 dias de prisão.

"Não há dúvida de que as vacinas são seguras, eficazes e podem salvar vidas", disse De Blasio em um comunicado. "Peço a todos, especialmente às pessoas afetadas, que recebam a vacina tríplice viral para proteger seus filhos, famílias e comunidades".

A declaração de emergência sanitária acontece após a decisão do governo municipal de ordenar a todas as "yeshivas", as escolas judaicas ortodoxas, e todas as creches que atendem a comunidade judaica ortodoxa em Williamsburg que excluam os alunos que não tenham sido vacinados. Caso contrário, esses estabelecimentos poderão ser fechados e processados.

Desde o começo da epidemia, em outubro do ano passado, 285 casos de sarampo foram confirmados. A grande maioria atingiu crianças e adolescentes (246 casos) que não haviam sido vacinados. Os médicos acreditam que a epidemia que afeta a comunidade judaica ortodoxa em Nova York se originou em Israel, onde cerca de 2,7 mil casos de sarampo foram registrados em 2018.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS