Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Turismo e Economia

Temporada de baleias começa no Uruguai

Período, que se estende de julho a novembro, promete fomentar o turismo e a ecomomia no país
18/07/2019 17:20 19/07/2019 08:10

Entre julho e novembro, baleias, oriundas da Antártida, prometem movimentar o turismo e a economia do Uruguai. Os animais, da espécie franca-austral, sobem as costas uruguaias em busca de águas tranquilas para se reproduzir, amamentar e cuidar de seus filhotes, cativando turistas e moradores locais.

Foto por: Leonardo Merçon/Instituto Últimos Refúgios/Amigos da Jubarte
Descrição da foto: O Ministério de Turismo do Uruguai busca levar a mensagem de conscientização para preservação e respeito aos animais

Com o aumento de visitantes na época, que visam desfrutar do espetáculo oferecido pelos animais, o objetivo do Ministério do Turismo do Uruguai, em parceria com instituições locais, e com o apoio da Direção Nacional do Meio Ambiente - o INAU; e os governos locais de Maldonado e Rocha, é conscientizar a população, especialmente crianças, sobre a preservação e o respeito às baleias. O show das baleias franca-austral começa na Antártida, passa por Porto Madryn, na Argentina, e logo sobem as costas uruguaias, terminando seu balé em Florianópolis, onde permanecem até novembro. A partir disso, encerram o período de reprodução.

 

 

Atividade comercial

A observação de cetáceos, como atividade comercial, teve início em 1955 na América do Norte, ao longo da costa sul da Califórnia. Hoje, este turismo é realizado em mais de 100 países, principalmente na Antártida onde os passeios partem em busca da grande baleia azul. A observação de baleias gera, por ano, 2,1 trilhões de dólares. Além disso, aproximadamente 13 milhões de pessoas contratam expedições para a observação desses animais, anualmente.

Esse tipo de turismo, no Uruguai, pode ser feito desde terra firme ou em embarcações de empresas especializadas no setor. Para isso, existem regras internacionais para esse tipo de atividade, que movimenta a economia uruguaia, principalmente nas regiões de Rocha e Piriápolis. No decreto 261/02, está regulamentada a observação de cetáceos no país e estabelece que estão proibidas as atividades que perturbem as baleias, não sendo permitido chegar a menos de 300 metros dos animais, salvo em casos que houver autorização.

Em 2013, foi promulgada a lei nº 19.128, declarando que o Uruguai é um santuário de baleias e golfinhos. As normativas garantem benefícios aos animais e, também, ao turismo ecológico no país, com o objetivo principal de cuidar do recurso, garantindo a segurança dos passageiros e a qualidade dos serviços oferecidos. O Uruguai é favorável à conservação das baleias e golfinhos respaldados na Lei de Proteção Ao Ambiente (Lei 17.283). O país é membro da Comissão Baleeira Internacional (CBI), em que, a cada ano, membros do governo votam contra a caça.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS