Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Gilson Luis da Cunha

Por que o mundo precisa da Garota Esquilo?

Diário de bordo de um nerd no planeta Terra (DATA ESTELAR 10032019)
07/03/2019 21:30

Gilson Luis da Cunha Gilson Luis da Cunha é doutor em Genética e Biologia Molecular pela Ufrgs, Old School Nerd, fã incondicional de livros, filmes, séries e quadrinhos de ficção científica, fantasia e aventura
www.gilsonluisdacunha.com.br

Ela é uma adolescente. Trabalha como babá. Certamente precisa da grana. Ela teve um início humilde. Enfrentou muitos obstáculos. Venceu alguns dos maiores vilões do universo Marvel. E, mesmo assim, continua humilde. Ela não tem glamour. Na partilha de direitos entre a Marvel, a FOX e outras empresas, certamente devem ter se esquecido dela. Ela não foi adotada como ícone feminista, nem como bandeira política. Ela é a mais fiel e honesta forma de representatividade que pode existir nos quadrinhos: assim como Peter Parker, ela é gente como a gente. Uma jovem poderosa, que, infelizmente, não preenche os padrões de beleza vigentes nas HQs. Nem mesmo a beleza mais "bombada" de uma Sensual Mulher-Hulk. Ela é uma heroína de primeira grandeza por mérito próprio. Uma mutante que, até onde se sabe, não teve um professor X para guiá-la, nem qualquer outra forma de mentoria. Ela é uma jovem que se fez por si mesma! Ela é a Garota Esquilo!

Não há nenhum filme da Garota Esquilo em exibição nos cinemas. Certamente vai demorar até que isso aconteça. Afinal, ela, até onde se sabe, ela não tem uma trágica história de origem. Não lança raios. Não move planetas. Mas já deu uma boa tunda de laço no Doutor Destino, Thanos, Modok e, até, no Wolverine! Dizem alguns que conseguiu até convencer Galactus a poupar a Terra.

Mas quem é essa jovem humilde cujos feitos extraordinários, por algum motivo, não estão sendo celebrados pelos fãs de HQs e nem pelos espectadores de blockbusters nas salas de exibição ao redor do mundo? Doreen Green é uma jovem mutante. Seus poderes se manifestaram na adolescência, como costuma acontecer com a maioria dos mutantes nas HQs da Marvel. Ela tem força, resistência e agilidade sobre-humanas, olfato que rivaliza com o de Wolverine, garras retráteis nos dedos das mãos e pés, que podem ser usadas tanto como armas quanto ferramenta de escalada, cauda semi-preênsil, que pode ser usada em combate ou, simplesmente, para mantê-la protegida das intempéries, comunicação com esquilos, podendo convocar verdadeiros exércitos desses roedores. Ela também possui uma ligação de origem provavelmente empática com dois esquilos, Monkey Joe e Tippy Toe.

Arrá! Esquilos! Esquilos são o problema! Isso é o que a maioria dos leitores de HQ diria. Isso me lembra da história de um cara de camisa laranja com escamas e calças verdes colantes que tinha, além de superforça e respiração na água, o poder de se comunicar com peixes. Dizem por aí que, após algumas reformulações, o tal sujeito virou badass e que seu filme foi um dos mais assistidos do ano passado...

Não se enganem. O problema de Doreen Green não é poder usar uma cauda como arma (Kurt Wagner pode, nein?) ou se comunicar com esquilos. O problema de Doreen Green é a humildade. Ela propôs uma parceria com Tony Stark e o ferroso a esnobou. Quando ambos foram capturados pelo Doutor Destino, quem foi que baixou a lenha no soberano da Latvéria? O gênio, Playboy, filantropo...? Não mesmo. Foi uma guria que viria a trabalhar como babá da filha de Jessica Jones e Luke Cage. De fato, ela já venceu uma série de vilões pesos-pesados da Marvel, pelo simples fato deles a subestimarem. O tempo passou. Ela chegou até a ser convidada pela S.H.I.E.L.D para um cargo na organização, mas não topou. Tornou-se membro reserva dos Novos Vingadores. Entrou para a universidade. E está tentando tocar a sua vida, neste mundo insano, com contas para pagar e provas para encarar, ocasionalmente salvando o mundo, enquanto a galera do dito primeiro time fica fazendo sei lá o quê. Quando puder, comento Capitã Marvel. Mas não hoje. Hoje eu quis falar de uma jovem que, sem lançar raios, sem poder de voo, sem glamour, sem pompa nem circunstância, mas que, com força de vontade (e de uma interessante mutação, é verdade), tornou-se a mais poderosa heroína da Marvel. É por esses e outros motivos que o mundo precisa da Garota Esquilo. E também de um filme leve, despretensioso, mas, acima de tudo, divertido, e que celebre a mais injustiçada heroína de HQ da Casa das Ideias. Não custa sonhar. Vida longa e próspera e que a força esteja com você. Até domingo que vem.


Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS