Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Remi Scheffler

Que não sejam panos de fundo

11/03/2019 11:00

Remi Scheffler, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) de Novo Hamburgo O brasileiro votou com esperança no ano passado. Esperança de um Brasil melhor, com mais oportunidades, com geração de emprego e renda, com reformas necessárias para que as coisas aconteçam. O brasileiro votou por mudanças. Mas a eleição parece não ter acabado.

Os que perderam a disputa estão inconformados. Não aceitam os menores movimentos. Mas reconheço, é do jogo. Sempre foi assim e sempre será. Da mesma maneira, os que ganharam seguem num rumo que nos faz entender que a disputa continua. Com isso, o tempo vai passando e se torna preocupante, nocivo para as questões que precisam ser resolvidas.

A mais recente, e lamentável situação, é a do vídeo postado pelo presidente Jair Bolsonaro sobre pornografia no carnaval. Por mais degradante que seja, por mais nojento que seja, não é este o papel de um republicano eleito pela maioria dos brasileiros.

Mas vamos analisar isso que está acontecendo por outra ótica. Concorde ou não, aceite ou não, tão logo é postada uma informação destas, as redes sociais são invadidas por comentários de todos os tipos. As pessoas esquecem que precisamos mudar os rumos do Brasil e concentram suas energias em bate-bocas que não vão nos levar a lugar nenhum. E, lá no centro do poder, não vemos avançar assuntos que precisam de celeridade. Pelo jeito, o próprio governo se mantém confortável com a situação.

Temo, que isto que vem acontecendo sejam panos de fundo. Nos preocupamos com desvios de atenção e esquecemos que é preciso ação. Foi assim com a história do "meninos de azul e meninas de rosa", do "Jesus na goiabeira", do "solta não solta Lula" para o velório do irmão e depois do neto. Quanta discussão sem nenhuma produtividade.


Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS