Publicidade
Opinião Cris Manfro

Meu herói

Publicada: 06.09.2019 às 19:44

Cris Manfro NOVO Cris Manfro é psicóloga clínica, terapeuta de família e casal e mediadora familiar
acmanfro@terra.com.br

Chego à noite do trabalho, no dia do psicólogo e, meu marido diz que haviam deixado no consultório dele um presente para mim. Leio o nome de quem deixou e penso que a pessoa deve ter se enganado. Mas se havia deixado no consultório do meu marido e com meu nome? Ao abrir, me dei conta que devia ser para mim, pois era um livro e, além disso, o livro falava de um tema que eu havia escrito num artigo dias antes. O detalhe é que eu não conhecia quem me presenteava. Isso mesmo, uma pessoa que eu não conhecia resolveu me dar um presente, ou melhor, decidiu ser um presente.

Meu coração se encheu de uma emoção incrível. Alguém era generoso o suficiente para me surpreender com tamanho carinho, sem me conhecer. Eu fiquei numa felicidade imensa, porque ele fez eu me sentir muito importante. Ele virou meu super herói do momento. Lembrei que o Pedro Superti, fundador do movimento de marketing de diferenciação, que acredita que todos nós nascemos com superpoderes. Eu compactuo com esse pensamento. Mas, nem sempre sabemos quais são estes poderes. Muitas vezes não sabemos como usar e, outras vezes, sabemos, mas, não usamos pelos outros.

Poderes capazes de transformar um dia ruim em bom, poderes capazes de resolver problemas de colegas, de amigos, no trabalho, na família, no edifício que moramos, na comunidade. Poderes capazes de resolver o problema de um carro, para fazer guloseimas, para fazer arte, ensinar, ou, fazer cirurgias, enfim, poderes de todos os tipos. Cada poder que você tem, pode virar mais "super", se você treinar, estudar, aprimorar, se instrumentalizar, e buscar ser cada vez melhor. Mas, super poderes que, não são usados, não tem serventia.

Quando nós juntamos esses superpoderes, viramos tipo os Vingadores, ou a Liga da Justiça, ou os X-Men. Juntar poderes como família, na empresa, na cidade, faz uma diferença gigantesca no que se refere a crescimento e sucesso. Todos podemos ser heróis. Podemos ser heróis da própria vida, com mudanças de atitudes e comportamento que são destrutivos, que tiram a força e poder. Atitudes podem tornar você o vilão da sua própria história ou da vida de outras pessoas. O anestesista Dr. Helio Rist Dias, que me presenteou, não me anestesiou numa cirurgia, mas me mostrou que podemos anestesiar dores de várias formas. Podemos ser presente, estar presente, na vida de qualquer pessoa e transformar um momento qualquer em pura magia. E tem gente que acha que pessoas com superpoderes, não existem e que super-heróis não são de verdade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.