Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Rio de Janeiro

Dois jovens feridos em incêndio no Flamengo estão fora de perigo

Informação é da assessoria do Hospital onde estão internados Cauã Emanuel, de 14 anos, e Francisco Diego, de 15
09/02/2019 11:01

Foto por: Carl de Souza/AFP
Descrição da foto: Perícia trabalha com hipótese de curto-circuito como causa de incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo
Dois dos jovens atletas do Flamengo que ficaram feridos durante incêndio no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu, na Vargem Grande, estão fora de perigo. A informação é da assessoria do Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, onde estão internados Cauã Emanuel, de 14 anos, e Francisco Diego, de 15. 

Os jovens inalaram muita fumaça durante o incêndio, na madrugada de sexta-feira (8). Segundo o hospital, o estado de saúde deles não é grave. Os dois atletas são do Ceará. Cauã chegou ao clube quando tinha 11 anos de idade e Francisco, no ano passado.

Na hora do incêndio, 26 atletas dormiam no alojamento. Três ficaram feridos e 13 conseguiram escapar.

O estado mais grave é de Jonatha Ventura, de 15 anos. Ele teve queimaduras em 30% do corpo e foi transferido pela prefeitura do Rio de Janeiro para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, por ser referência em tratamento de queimados.

Velório

O Clube de Regatas do Flamengo ofereceu o salão nobre da sede da Gávea, na zona sul do Rio, para realizar o velório coletivo das vítimas da tragédia. As famílias dos atletas ainda não se pronunciaram sobre a intenção do clube. Entre os mortos, há atletas de Minas Gerais, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Volta Redonda, no sul fluminense, distante 125 quilômetros da capital. As famílias podem decidir fazer o velório na cidade natal das vítimas.


Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS