Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
80 tiros

Polícia acredita que militares fuzilaram 'por engano' carro de família no Rio

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas em ataque no último sábado
08/04/2019 09:25

A Polícia Civil acredita que militares do Exército fuzilaram 'por engano' o carro de uma família nas imediações do Piscinão de Deodoro, em Guadalupe, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, no último sábado. Na ocasião, Evaldo dos Santos Rosa morreu após ser baleado. O sogro dele, que também estava no veículo, e um pedestre que passava na rua ficaram feridos. As outras três pessoas no carro, uma mulher e duas crianças, não ficaram feridas. A família seguia para um chá de bebê. 

Conforme o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, "tudo indica" que os militares confundiram o carro com o de assaltantes que participaram de um assalto momentos antes. 

O automóvel da família foi atingido por mais de 80 disparos, segundo perícia realizada pela Polícia Civil.

"Foram diversos, diversos disparos de arma de fogo efetuados, e tudo indica que os militares realmente confundiram o veículo com um veículo de bandidos. Mas neste veículo estava uma família. Não foi encontrada nenhuma arma [no carro]. Tudo que foi apurado era que realmente era uma família normal, de bem, que acabou sendo vítima dos militares", afirmou o delegado Leonardo Salgado, em entrevista à TV Globo.

Ainda no sábado, de acordo com o Comando Militar do Leste, os militares afirmaram que responderam à agressão e atiraram contra o carro em que estavam assaltantes. No entanto, um morador da região divulgou um vídeo nas redes sociais em que afirmava que as vítimas não eram assaltantes, mas integrantes de uma família que estava dentro do carro.

 

Com Agência Brasil.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS