Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Fofura eternizada

Bebê de casal haitiano que nasceu em calçada na capital ganha ensaio newborn

Profissional de Gravataí se sensibilizou com a história da família
11/01/2019 10:07 11/01/2019 10:25

Acostumada a clicar recém-nascidos em poses fofas, a fotógrafa gravataiense Nilza Rejane, de 53 anos, conta que se emociona a cada ensaio dos “anjinhos”. Mas o do bebezinho Waldo ficará registrado além dos retratos, mas também para sempre em seu coração.

A fotógrafa revela que se comoveu na hora em que viu, em uma postagem em rede social, a história de Judith Fleurissaint Baguidy, 38 anos, haitiana que deu à luz em uma calçada de Porto Alegre, a duas quadras do hospital.

“Tinha uma foto da Judith dando à luz na calçada sendo compartilhada na Internet. Decidi que aquela não seria a melhor imagem para eternizar a chegada do Waldo. E fui atrás da mamãe para dar de presente um ensaio newborn”, conta Nilza.

Foto por: Especial
Descrição da foto: Nilza Rejane é fotógrafa em Gravataí e resolveu presentear a família com ensaio newborn

O "brasileirinho" chegou mais cedo

Faltou pouco para o parto ocorrer normalmente. O casal de haitianos Judith Fleurissaint Baguidy e Waky Joseph caminhava para o Hospital Conceição, na capital, mas Waldo não quis esperar para vir ao mundo.

O parto ocorreu na calçada com auxílio de policiais militares que faziam patrulhamento ali por perto. Enfermeiras do hospital também foram até o local, mas quando chegaram o “brasileirinho” já havia nascido. Só deu tempo para cortarem o cordão umbilical e Waldo foi levado ao Conceição em uma viatura da BM. Mamãe e seu bebê passaram por check-ups completos. Tudo certo com ela e com o menino de 48 centímetros e 2,99 quilos.
Isso aconteceu ainda no ano passado, dia 21 de dezembro. Uma foto feita por um popular que presenciou o parto, ali na calçada, viralizou nas redes sociais. E a história chegou até a fotógrafa Nilza. “Comecei a tentar conseguir algum contato da mãe. Descobri que morava no bairro Sarandi, em Porto Alegre. E lá, encontrei ela em um abrigo para haitianos. Pessoas muito humildes mesmo”, relata.

Com dificuldades em se comunicar em português, Judith e Waky Joseph no começo não entenderam muito bem o que era o tal do newborn. “Levei alguns álbuns para eles entenderem, tive ajuda também da patroa da Judith, que foi convencendo ela a aceitar o presente.”

E se passaram algumas semanas até que a data do ensaio fosse marcada ___ no comecinho deste ano, quando Waldo tinha 14 dias de vida. Nilza buscou mãe e bebê em Porto Alegre para serem fotografados em seu estúdio, em Gravataí. “A mãe não tirou os olhos um minuto do bebê enquanto era fotografado. Não sei quem se emocionou mais, se ela ou eu”, declara.

Mesmo falando pouco português, teve uma frase que Judith não cansou de repetir: “Muito obrigado!”.

 Veja mais fotos do ensaio

  • Apesar do nascimento inusitado, bebê é saudável
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Judith não imagina que a história teria tanta repercussão
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Ensaio foi realizado quando a criança tinha 14 dias de vida
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Menino nasceu com 2,990 kg e 48 centímetros
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Quando soube da história, a fotógrafa procurou a família
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Waldo nasceu no dia 21 de dezembro do ano passado
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • História do bebê tomou conta das redes sociais
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Puro charme, o bebê posou para as lentes da fotógrafa de Gravataí
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Para o nascimento, casal contou com a ajuda de um policial
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Waldo nasceu quando os pais se dirigiam ao Hospital Conceição, em Porto Alegre
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Fotógrafa conta que sempre quis fotografar uma criança haitiana
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Filho de Judith e Waky bebê teve sua história espalhada pelas redes sociais
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Sensibilizada com a história, fotógrafa da Gravataí fez um ensaio com a criança
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação
  • Waldo nasceu na calçada em Porto Alegre
    Foto: Nilza Rejane/Divulgação

Um sonho realizado

Não foi só o bebê Waldo e os papais Judith e Waky que ganharam um presente. A comovente história também trouxe um gostinho todo especial para Nilza. “Há alguns anos eu já sonhava em fotografar um bebê haitiano. Então surgiu essa história que me tocou profundamente o coração. Quando conheci sua história, fiquei muito emocionada e decidi: é ele!”

Sobre o dia em que fotografou Waldo, Nilza descreve como “a sessão mais emocionante de minha vida”. E afirma: “Em cada clique, vinha em meu pensamento a história de luta por trás daquele guerreiro e sua família. Meu amor por fotografar só aumentou com a oportunidade de registrar essa história tão incrível”.

Nilza também realizou uma campanha para arrecadar fraldas, roupinhas e outros artigos de bebê para a família. “São pessoas muito humildes. A Judith tem outros três filhos, que ficaram com os avós no Haiti. Ela veio com o marido para o Brasil trabalhar e mandar dinheiro para lá para sustentar a família.”

O amor pela fotografia

Nilza conta que sempre trabalhou na área de gestão financeira, mas há pouco mais de cinco anos, ao acompanhar o filho de 23 anos em uma matrícula em curso do Senai, se interessou pelas aulas de fotografia oferecidas lá. Começou a estudar e logo “largou tudo” para viver da fotografia. Especializou-se em ensaios de gestantes e recém-nascidos e hoje dedica-se em tempo integral a seu estúdio na Parada 77 da Avenida Dorival de Oliveira. “Sinto que a fotografia sempre fez parte de minha vida. É a realização de um sonho trabalhar com mamães e esses pequenos anjinhos”, descreve.

O mais recente desses “anjinhos” que passaram pelo estúdio ___ e pela vida ___ de Nilza é o Waldo, que, segundo ela, se comportou muito bem durante todo o ensaio, com diversas poses e até alguns sorrisos para as fotografias.

O ensaio no estúdio de Nilza iniciou por vota das 9 horas e se estendeu pelo início da tarde, com algumas pausas para a mamãe amamentar e trocar fraldas. O resultado final, de presente para família, é um fotolivro de 20 páginas com os melhores cliques do bebê ___ alguns deles estampados aqui.


Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS