Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Saiba o motivo

Voando baixo, avião da Força Aérea chama atenção de moradores

Situação foi percebida na noite deste domingo em várias cidades da região
01/04/2019 14:35 02/04/2019 11:39

"Estremeceu tudo aqui em casa." A afirmação é da leitora Paula Cardoso, de Campo Bom, após a passagem de um avião na noite deste domingo (31). Seria apenas mais um, não fosse o voo ter sido "tão baixo", conforme relato de outra leitora, Vanusa Vieira, de Dois Irmãos.

O barulho também chamou a atenção de moradores de Novo Hamburgo, Ivoti, Estância Velha, São Leopoldo e Portão. Muitos chegaram a ver o modelo. "Vocês sabem por que tem caças do exércitos sobrevoando Novo Hamburgo?", questionou à reportagem o leitor Nícolas Rocha. 

A assessoria de imprensa da FAB, em Brasília, afirmou que, no domingo, aviões da Força Aérea se deslocaram para Canoas devido a exercícios que serão realizados nos próximos 15 dias. "É importante esclarecer que os voos são realizados dentro dos padrões de segurança recomendados e não oferecem riscos à população", destaca o órgão.

Exercícios na FAB aumentarão fluxo de voos

A partir desta segunda-feira (1º), o fluxo de voos com saída da antiga Base Aérea de Canoas, atual Ala 3, aumentará. Isso porque iniciou hoje e seguirá até o dia 16 de abril uma série de exercícios com aviõesda FAB, envolvendo unidades de outros estados para treinamento conjunto. "Este exercício poderá ser percebido pela população em vários municípios, especialmente na Grande Porto Alegre e Litoral", afirma a assessoria.

A Ala 3, criada em 2016, é uma nova unidade da Força Aérea Brasileira, situada onde era a Base Aérea de Canoas e sedia Esquadrões Aéreos de Caça, Transporte e Patrulha Marítima com capacidade de grande abrangência.

Avião laboratório

O uso de um avião laboratório também pode chamar atenção de moradores quando usado. Isso porque a aeronave voa mais baixo que as demais para fazer o monitoramento de aeródromos – toda área destinada a pouso, decolagem e movimentação de aeronaves – e conferir se algum equipamento precisa de manutenção. O avião sai da base de Brasília, e não de Canoas, e costuma ter altitude mais baixa, "respeitando os limites", segundo a assessoria da FAB, em Canoas. Neste domingo, no entanto, ele não foi usado na região. 

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS