Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Fechadas há 70 dias

Prevista para esta segunda, reabertura das bancas ficou para quinta-feira

Permissionários não concluíram montagem dos espaços
15/04/2019 03:00 15/04/2019 07:55

Foto por: Inézio Machado/GES
Descrição da foto: Novo visual: totalmente reformadas, bancas tiveram as chaves entregues no dia 5 de abril
Aguardada para esta segunda-feira (15), a reabertura das bancas vai esperar mais um pouco. Fechados há 70 dias para obras de melhorias no layout e padronização, além de novas redes elétrica, de água e de esgoto, os espaços ainda dependem das montagens internas por parte dos permissionários, o que não foi concluído. Com isso, a reabertura foi reagendada para quinta-feira que vem.

As bancas são um dos pontos mais marcantes de Novo Hamburgo, local de encontro e histórias. Entre um cafezinho e outro, entre as mordidas em um lanche que pode ser tanto aquele que dará energias para quem trabalha muito cedo, que recupera as energias de quem deixa as festas na madrugada, um almoço rápido ou o momento de por em dia os assuntos mais diversificados com os amigos.

Para que os comerciantes voltem à praça ainda esta semana, após mais de dois meses de inatividade, funcionários da obra aceleraram os últimos retoques para permitir a comercialização de alimentos. Mesmo quando forem abertas, na quinta-feira, vão faltar 28 mesas e 56 cadeiras, distribuídas uniformemente em frente às bancas, bem como o telhado sobre elas, que já tiveram pedido de compra por parte da Prefeitura. As adequações que seguiram sendo feitas pela empreiteira já com as bancas entregues. Há, conforme a empresa que presta assessoria às obras da Prefeitura, energia elétrica provisória, sendo que as instalações definitivas devem ser feitas ao longo da semana.

Saudosismo

Mas nada disso tira o entusiasmo de comerciantes e antigos frequentadores, saudosos do movimento intenso que o hamburguense acostumou a ver naquele trecho da praça. Além disso, desperta a curiosidade, de quem nos últimos meses viu homens e máquinas atuando no local.

Licitação em 30 meses

Foto por: Alceu Feijó/GES
Descrição da foto: Desde sua criação, em 1949, os comerciantes foram se estabelecendo aos poucos nas bancas
Os oito permissionários que exploram comercialmente as bancas terão, a partir do momento em que reassumirem a atividade, 30 meses de atuação garantido por lei. Depois, o processo se dará por meio de licitação, conforme definido pelo Ministério Público, após inquérito aberto em 2013. Os comerciantes atuais poderão participar da concorrência, que terá novas licitações a cada cinco anos para atuação no espaço público, conforme a Constituição. A Prefeitura deve lançar, em breve, licitação para exploração do novo café da Praça do Imigrante.

Os permissionários das bancas informam que, em razão da continuidade da montagem das estruturas internas dos estabelecimentos, a projeção inicial de abertura ao público no dia 15 de abril será adiada para quinta-feira, dia 18. A previsão de abertura para esta segunda-feira foi marcada no último dia 5, quando foram entregues as chaves pela Prefeitura de Novo Hamburgo.

Quase quatro décadas e Bigode se emociona com a volta ao trabalho

Foto por: Inézio Machado/GES
Descrição da foto: BIGODE: trabalha no local há 36 anos

À frente da banca 4 há 36 anos, Vilmar Xavier chega a se emocionar com a possibilidade de retorno ao trabalho esta semana. Tentando conter o sentimento enquanto o mobiliário era reinstalado na banca, o comerciante de 64 anos conversava com a reportagem, dizendo que a revitalização era necessária. “Gostei, e todos os colegas gostaram. Calculo que venha muita gente conhecer, além do público habitual”, projeta. Neste tempo em que o local está fechado, Bigode, como é conhecido, brinca que ficou “em casa fazendo o que o peixe faz. Nada.”

Ele diz que, além do dinheiro das vendas, sentiu falta do trabalho em si e dos amigos que fez ao longo de mais de três décadas. “Fiz muitas amizades. Tu recebe o tratamento que dá à pessoa”, explica. Uma das bancas que não fecha, a de Xavier, tem como especialidade o prensado. “Ele deixou saudades nesses meses. Tem gente me cobrando a volta”, afirma. O comerciante vê como grande diferencial das bancas ser um ambiente sem preconceitos. “É boa essa diversidade. Garante mais clientela”, define.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS