Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Estância Velha

Ex-secretária de Saúde, interina e licenciado são presos por suspeita de fraude em exames

Agentes públicos e empresa contratada teriam envolvimento em esquema milionário
14/05/2019 09:13 14/05/2019 12:15

Foto por: Débora Ertel/ GES-Especial
Descrição da foto: Agentes da Polícia Civil também cumprem mandados na prefeitura de Estância Velha
A Polícia Civil já cumpriu seis dos oito mandados de prisão temporária contra suspeitos de participação em uma suposta fraude milionária na Secretaria de Saúde de Estância Velha. Entre os presos, está a titular interina da pasta, Eloise Gernhardt, o secretário licenciado, Mauri Martinelli, e a ex-secretária de Saúde Ana Paula Macedo. A Polícia ainda tenta cumprir os outros dois mandados de prisão. 

Foto por: Susi Mello/GES-Especial
Descrição da foto: Eloise Gernhardt e Mauri Martinelli
Eloise foi presa por volta das 7 horas desta terça-feira (14), em casa, na Rua Anita Garibaldi, no Centro de Estância. Poucos minutos depois, também em casa, o secretário licenciado foi levado pelos agentes da Polícia Civil. Martinelli está afastado da secretária devido a questões de saúde. Pouco antes das 8 horas, Ana Paula foi presa em Dois Irmãos, em sua residência, no bairro Navegantes.

A Polícia Civil ainda faz buscas por documentos e provas na secretária de Saúde e na prefeitura de Estância Velha e também em endereços nas cidades de Novo Hamburgo, Dois Irmãos e Mostardas. 

O esquema 

Foto por: Débora Ertel/ GES-Especial
Descrição da foto: Contrato com a prefeitura previa exames como raio-x, ecografia, ressonância e tomografia
Além dos agentes públicos já presos, está entre os alvos da chamada Operação Anamnese a empresa suspeita de participar da suposta fraude. Segundo a Polícia Civil, a empresa cobraria por exames de imagens que não eram realizados ou informava número maior de procedimentos. Entre os exames estão raio-X, ressonância magnética, tomografia e ecografia. O valor recebido pela empresa já supera R$ 2 milhões, mas nem todo montante teria sido pago de forma irregular. 

São apurados crimes de corrupção ativa e passiva, fraude licitatória e associação criminosa.

De acordo com a investigação, a empresa envolvida é a Previne que foi comprada recentemente. A atual gestão não teria envolvimento com o esquema. A fraude teria sido executada durante a administração do empresário anterior.

A reportagem do Jornal NH tenta falar com os citados para contraponto, mas ainda não conseguiu contato. A Prefeitura de Estância Velha enviou uma nota no final da manhã desta terça sobre o caso. Leia:

"A Prefeitura Municipal de Estância Velha informa que está à disposição da Justiça quanto as investigações da suspeita de fraude em exames médicos realizados pela Clínica Previne. A Administração está colhendo informações adicionais para que, posteriormente, sejam tomadas as medidas cabíveis com relação aos fatos.

Repudiamos qualquer ato ilícito ou fraude independente do setor da Administração Pública, neste caso, envolvendo a saúde da comunidade. Diante disso, a gestão municipal é a mais interessada em esclarecer os fatos denunciados."

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS