Publicidade
Acompanhe:
NH Hoje
Notícias | Região Estância Velha

Preso por fraude, secretário de Saúde já havia sido vítima de tentativa de homicídio

Mauri Martinelli sobreviveu a cinco tiros levados na noite de 17 de agosto de 2006, quando chegava em casa

Última atualização: 14.05.2019 às 12:18

Foto por: Susi Mello/ GES-Especial
Descrição da foto: Em licença: Mauri Martinelli é secretário da Saúde em Estância Velha
O secretário da Saúde de Estância Velha, em licença saúde no momento, Mauri Martinelli foi preso temporariamente (com tempo determinado) na manhã desta terça-feira (14). Ele é suspeito de participar de uma suposta fraude na realização e pagamento de exames por imagens em Estância Velha. De acordo com a Polícia Civil, a secretaria de Saúde contratou uma empresa para fazer raio-X, ressonância magnética, tomografia e ecografia, mas a contratada não realizava os exames, mesmo fazendo a marcação, ou informava número maior de procedimentos, assim, superfaturava os valores. 

Martinelli também foi protagonista de um caso que chocou Estância Velha em 2006. Na noite de 17 de agosto de 2006, quando chegava em casa, no bairro Lago Azul, ele foi alvejado com cinco tiros. Mesmo ferido, sobreviveu ao ataque. 

De acordo com a investigação da Polícia, a morte de Martinelli, membro da executiva municipal do PSDB, na época, teria sido encomendada por causa de denúncias que fazia contra a prefeitura, então administrada pelo PT. “Tu precisa saber quem manda na cidade”, teria dito o pistoleiro antes dos disparos. O atirador, identificado como Alexandre Ribeiro, o Seco, foi a júri em dezembro de 2009 e condenado a 15 anos de prisão por tentativa de homicídio qualificado.

A Prefeitura de Estância Velha enviou uma nota no final da manhã desta terça sobre o caso. Leia:

"A Prefeitura Municipal de Estância Velha informa que está à disposição da Justiça quanto as investigações da suspeita de fraude em exames médicos realizados pela Clínica Previne. A Administração está colhendo informações adicionais para que, posteriormente, sejam tomadas as medidas cabíveis com relação aos fatos.

Repudiamos qualquer ato ilícito ou fraude independente do setor da Administração Pública, neste caso, envolvendo a saúde da comunidade. Diante disso, a gestão municipal é a mais interessada em esclarecer os fatos denunciados."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.