Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Investigação no legislativo

Câmara instaura CPI em Estância Velha

Comissão vai investigar as supostas fraudes na Secretaria de Saúde
14/05/2019 21:49 14/05/2019 21:54

Foto por: Câmara de Vereadores de Estância Velha/Divulgação / Câmara de Vereadores de Estância Velha
Descrição da foto: Sessão que instaurou CPI aconteceu na terça-feira (14)
Na mesma data em que a cidade recebeu uma força tarefa por parte da Polícia no âmbito da saúde, inclusive com cumprimento de mandados e prisões temporárias devido a suposta fraude na Secretaria de Saúde, a Câmara de Vereadores abriu à noite uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O requerimento já havia sido feito no período da tarde por parte dos vereadores Carlos Bonne (PDT), Diego Francisco (PSDB) e Marcia Ribeiro (PT).

Os três foram nomeados como membros e ainda ganharam outros dois integrantes na composição. Marcia é presidente, Bonne relator, Francisco secretário, enquanto Valdeci de Vargas, o Django (MDB), e Euclides Tisian, o Gringo (PT), são os outros dois integrantes da CPI.

A instalação aconteceu à noite, durante a sessão, por meio da Presidente do Legislativo, Veridiana Monteiro (PSB). “Nos últimos 3 anos houve um crescimento substancial dos gastos com saúde no município que não coadunam com melhoria da estrutura, da qualidade dos serviços, nem de uma disponibilidade maior de equipes de saúde no município”, afirmou a vereadora Marcia, que é inclusive enfermeira em Estância Velha.

A parlamentar afirma que muito dessa despesa está ligada, principalmente, a terceirização dos serviços de saúde no hospital e na rede de atenção básica. “Isso gerou um sem número de contratos com empresas diversas, que pode ter aberto caminho para o prejuízo e malfeitos na área da saúde”, acrescentou.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS