Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Investigação

Policiais de Estância vão à Argentina buscar hamburguense preso por morte de pai e filho

Davi dos Santos Mello foi preso neste sábado na cidade de San Vicente, na Província de Misiones
19/05/2019 10:03

Foto por: Policia de Misiones/Divulgação
Descrição da foto: CONTATO: Polícia Civil e agentes da Argentina acertam detalhes para a entrega de Mello
Foi preso em San Vicente, na Província de Misiones, na Argentina, o hamburguense Davi dos Santos Mello, 20 anos. Ele é o segundo acusado da morte de Leomar Canova, 59, e Luís Fernando Canova, 35. Pai e filho foram vítimas de um latrocínio no dia 10 de abril, em Estância Velha, em um assalto à relojoaria da família. Conforme o titular da Delegacia de Polícia Civil de Estância Velha, Márcio Niederauer, a prisão foi realizada por autoridades argentinas. Mello, condenado por roubo à mão armada, estava foragido desde o dia do crime. O comparsa dele, o leopoldense Rafael dos Santos Domingues, 19, foi detido no dia 23 de abril, em Portão, onde estava refugiado em uma casa alugada por um traficante, segundo a Brigada Militar.

De acordo com Niederauer, durante toda a tarde de ontem a Polícia Civil esteve em contato com a polícia argentina. “Estamos tratando sobre a entrega do Davi, acertando os detalhes. Uma equipe de Estância deve ir buscá-lo”, disse o delegado. A expectativa é que o criminoso seja entregue na segunda-feira. Ainda não foram divulgados os detalhes da prisão

Entenda a investigação

Para esclarecer o crime, a Polícia Civil montou uma força-tarefa, com a participação de quatro delegados e 15 agentes do Vale do Sinos, chamada de Operação Inquietação. Além disso, foi liberado um telefone exclusivo para que a população pudesse repassar informações. Desta maneira, em poucos dias foram recebidas mais de cem denúncias de possíveis envolvidos no crime. À medida que as investigações avançaram, a Polícia concluiu que os dois criminosos planejaram nos mínimos detalhes o roubo à relojoaria, tanto que no dia anterior foram à barbearia. Além disso, usaram maquiagem para encobrir tatuagens.

Relembre o crime

Foto por: Reprodução
Descrição da foto: Fotos da câmera de segurança da joalheria no dia do latrocínio
Por volta das 9 horas do dia 10 de abril, dois homens bem vestidos entram na relojoaria, na Rua Portão, Centro de Estância Velha, e anunciam o assalto. Toda a cena é registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento. São rendidos a dona, Elaine Canova, 54, o marido e sócio, Leomar Canova, 59, e o filho Luís Fernando Canova, 35, além de uma funcionária. Enquanto um dos bandidos manda as mulheres recolherem joias no balcão, o comparsa vai com Leomar e Luís Fernando ao escritório. Em seguida, as imagens mostram pai e filho reagindo, momento em que são alvejados pelos dois assaltantes. Um deles sai correndo, enquanto o outro manda as mulheres pegarem a sacola em que havia mandado encher de joias, avaliadas em R$ 350 mil. Os dois embarcam em um Honda City roubado, que é abandonado em Novo Hamburgo.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS