Publicidade
Acompanhe:
NH Hoje
Notícias | Região Novo Hamburgo

Reajuste parcelado aos servidores públicos é aprovado em 1º turno na Câmara

Caso seja novamente aprovado, o projeto segue para o veto ou sanção da prefeita Fatima Daudt

Por Bruna Mattana
Última atualização: 10.06.2019 às 20:42

Foto por: Carlos Rissoto / GES - Especial
Descrição da foto: Votação na Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo na noite desta segunda-feira (10)
Foi em uma sessão de ânimos alterados que os vereadores de Novo Hamburgo aprovaram nesta segunda-feira (10), em primeiro turno, por nove votos a quatro, o Projeto de Lei 30 de 2019, que trata sobre o reajuste parcelado aos servidores públicos do Município. Se aprovado em segunda votação, que será realizada na sessão da próxima quarta-feira (12) do Legislativo, o reajuste de 4,66% aos servidores do executivo será pago em duas parcelas: uma retroativa a abril, que corresponde a 2%, e a outra em outubro, de 2,66%. Caso seja novamente aprovado, o projeto segue para o veto ou sanção da prefeita Fatima Daudt.

Na ocasião, também foi votada uma emenda que propunha o cancelamento do reajuste salarial para prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores, que foi rejeitada, tendo seis votos favoráveis e sete contrários.

O que diz o SindProf-NH

Em assembleia recente, o Sindicato dos Professores Municipais de Novo Hamburgo (SindProf-NH) rejeitou o parcelamento. O sindicato representa a maior categoria de servidores públicos municipais, com dois mil profissionais. “A ideia é que não seja parcelado. Caso isso não seja aprovado, queremos uma garantia da Prefeitura de que eles irão repor as perdas ocasionadas pelo parcelamento entre abril e maio, à medida que a arrecadação aumentar. Isso foi sinalizado durante a negociação pelo secretário da Fazenda, Betinho dos Reis. Queremos isso formalizado”, afirmou na manhã desta segunda o presidente do Sindicato, Gabriel Ferreira.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.