Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Mercado

Linha 2020 ganha mais itens de série, mas os preços... continuam iguais

Sistema de leitura de placas e Assistente de Frenagem Autônomo com Detecção de Pedestres, capaz até de evitar atropelamentos, são dois exemplos que fazem a diferença no dia a dia
04/07/2019 03:00 04/07/2019 10:19

Mendoza, Argentina - Destaque em tecnologias de assistência ao motorista, a Ranger ganha um reforço no pacote de equipamentos que a coloca no patamar de carros de luxo. Sistema de leitura de placas e Assistente de Frenagem Autônomo com Detecção de Pedestres, capaz até de evitar atropelamentos, são dois exemplos que fazem a diferença no dia a dia. A boa notícia é que as novidades chegam sem aumento de preços, que começam em R$ 128,25 mil e vão até R$ 188,99 mil. Além disso, na linha 2020 as versões flex deixam de ser comercializadas, permanecendo apenas a motorização diesel.

Como a picape é fabricada em Pacheco, o lançamento à imprensa ocorreu em terras argentinas, aos pés da Cordilheira dos Andes, em Mendoza, distante 1.090 km da capital portenha e 363 km de Santiago do Chile. À primeira vista, destaca-se pela leve reestilização, que se concentrou na frente, principalmente nos faróis e na grade. Ao volante, mantém os níveis de conforto e tem a segurança ampliada com os novos sistemas de assistência ao motorista. A suspensão recebeu modificações em nome da dirigibilidade. "Foram redesenhados mais de 40 itens, o que se reverte em mais conforto'', salienta o engenheiro-chefe da Plataforma Ranger na América do Sul, Gilmar de Paula.

O powertrain não mudou e segue composto pelo motor Duratorq 3.2 de cinco cilindros, com 200 cv e 47,9 kgfm de torque, e pelo eficiente câmbio automático de 6 marchas. Nas versões de entrada também há o 2.2 turbodiesel de 160 cv e 39,2 kgfm, que pode estar acoplado tanto à transmissão automática quanto à manual, também de 6 velocidades. Todas as configurações vêm de série com o AdvanceTrac, formado pelo controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque e os sistemas anticapotagem e controle adaptativo de carga, além de diferencial traseiro blocante eletrônico. A capacidade de imersão é de 80 cm, ajudando a enfrentar alagamentos no campo ou na cidade. Sua reconhecida vocação 4x4 é decisiva na hora de rebocar trailers ou veículos atolados com até 3,5 toneladas. Por fim, outra vantagem que proporciona segurança: seus 5 anos de garantia.

Viagem a convite da Ford

 

Mais segurança para o pedestre

O assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres funciona em velocidades de 5 km/h a 80 km/h, com o auxílio de duas câmeras e um radar. Ao identificar um veículo parado ou pedestre à frente, emite um alerta e prepara os freios para uma frenagem rápida. Se o motorista não realizar nenhuma ação, aciona automaticamente os freios para evitar ou reduzir os danos de uma colisão.

O sistema de reconhecimento de sinais de trânsito usa as mesmas câmeras para rastrear as placas na pista, alertando o motorista sobre os limites de velocidade.

Itens valem até R$ 12 mil

Segundo a Ford, os equipamentos somados representam uma superioridade entre R$ 8,3 mil e R$ 12 mil em relação às concorrentes. Mas como foi possível essa mágica? "Deixar de vender as versões flex foi uma das medidas que ajudaram a equalizar os custos'', revela o diretor de Marketing, Vendas e Serviços da Ford Brasil, Antonio Baltar.

Versões e preços


2.2 XLS: agora vem com ar-condicionado digital de duas zonas, central multimídia Sync 3 com tela de 8'' , painel configurável com duas telas de 4,2'' e novos faróis de neblina. Tem ainda sete air bags, câmera de ré e rodas em liga-leve aro 17''. Seu preço começa em R$ 128,25 mil na versão 4x2 automática, oferecendo também as opções de tração 4x4 com transmissão manual (R$ 147,52 mil) ou automática (R$ 154,61 mil).

XLT 3.2: com tração 4x4 e transmissão automática, mantém o preço de R$ 176,42 mil. Além de bancos em couro, acrescenta itens como sensor de chuva, monitoramento individual de pressão dos pneus, faróis automáticos, estribos plataforma e detalhes cromados.

The all-new Ranger is equipped with the highly responsive and efficient new 3.2-litre Ford Duratorq TDCi I5 diesel engine with a powerful 470 Nm of torque and power rated at 147 kW (200 PS).

3.2 Limited: a topo de linha passa a vir com faróis baixos de xenônio com luz diurna em LED, farol alto automático, sistema de acesso sem chave e botão de partida Ford Power, tampa traseira com travamento elétrico e rodas aro 18'' com acabamento exclusivo. Pelo mesmo preço da linha 2019, de R$ 188,99 mil, introduz também sistema autônomo de frenagem com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito e monitoramento individual de pressão dos pneus. Além disso, segue oferecendo piloto automático adaptativo e sistemas de permanência em faixa e de personalização da luz ambiente com sete cores.

 

Leves retoques visuais

A atual geração foi lançada em 2012 e, em 2016, recebeu significativo facelift. Agora, no entanto, as mudanças visuais são mais sutis. Os faróis não tiveram o formato alterado - apenas foram submetidos a um retrabalho interno, ganhando as luzes diurnas em LED, com design de taco de hóquei. As rodas 18'' seguem as mesmas, mas têm nova aparência devido ao acabamento diamantado. "A antena ficou mais curta e saiu da parte frontal do teto para a traseira, captando sinal de GPS'', explica a supervisora de Design, Adília Affonso.

Atrás, foi desenvolvido um sistema de mola que reduz o esforço para abrir e fechar a tampa da caçamba. ''Refinamos dois momentos: o fechamento, agora mais suave, e a abertura, principalmente nos últimos 30 graus, para evitar que a tampa não caia de uma única vez'', diz o engenheiro Gilmar de Paula. Dessa forma, o peso de movimentação foi reduzido de 12 kg para 3 kg.

 

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS