Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Viver com Saúde

Entenda o significado dos sonhos à luz da ciência

Popularmente creditados como manifestações premonitórias, os sonhos têm interpretação diferente para psicólogos
19/12/2018 14:14

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Psicóloga Ana Paula Schneider Flach
Eles podem ser perturbadores, estranhos, felizes, aterrorizantes e até bizarros. Há quem acredite que sejam, inclusive, manifestações premonitórias ou do além. Os sonhos geram esta variedade incrível de impressões, sensações e opiniões, fazendo-nos muitas vezes compartilhar com as pessoas próximas a história vivida no sono e buscar explicações ou significados para cada passagem elaborada pelo cérebro durante a noite (às vezes mal) dormida.

Se digitarmos no Google a expressão "interpretar sonhos", todas as páginas iniciais apresentam soluções ligadas ao misticismo, como, por exemplo, "sonhar com gato significa ganhar dinheiro em breve". Mas, à luz da Psicologia, este tipo de conclusão não tem fundamento. "Pela ciência, os sonhos estão ligados a fatos passados, a situações vividas, à memória e a dias anteriores e seus conteúdos que podem ou não ter causado sofrimentos conscientes ou inconscientes", explica a psicóloga da Unimed Encosta da Serra, Ana Paula Schneider Flach.

Ana Paula detalha que, para a Neurociência, o sonho é um efeito colateral de processos de consolidação da memória. Já para Freud (médico neurologista e criador da Psicanálise), os sonhos são a estrada para o inconsciente: um processo por meio do qual há a diminuição das necessidades físicas e um desligamento do externo. "Assim, através dos sonhos, podemos compreender sintomas e mitos como expressões de nossos desejos mais íntimos. Os sonhos podem retomar impressões dos dias anteriores, de fatos mais primitivos de nossa infância; são uma possibilidade de regressão para libertar o inconsciente", esclarece.

Então, como uma pessoa pode entender seu sonho pela ótica da Psicologia? A interpretação, explica Ana, é pessoal, baseada no histórico de vida dessa pessoa, seus sentimentos, personagens importantes que fazem e fizeram parte de sua vida, traumas e acontecimentos. "O sonhador sabe o significado de seu sonho, mas existe em cada um uma censura que o impede de reconhecer o que pode ferir sua moral, por isso, nem sempre o que lembramos é exatamente o que sonhamos", destaca. Assim, de forma segura, somente o psicólogo, analista ou psiquiatra podem auxiliar o indivíduo na interpretação de seus sonhos.


Saiba mais

Uma noite de sono mal dormida pode gerar problemas de saúde, estresse durante o dia e até mesmo ser um indício de depressão. Veja algumas dicas do Ministério da Saúde para dormir melhor:

- Evite luz à noite: o corpo funciona como um relógio, então quando chega a hora de dormir, prefere ambientes que relaxem. Assim, o ideal é ter pouca ou nenhuma luz antes e durante o sono.

- Cama é lugar de dormir: evite ficar na cama para realizar atividades que não relaxem o corpo, pois o cérebro pode associar o ambiente com preocupações.

- Não use celular ou tablet: mesmo os aparelhos com luz noturna atrapalham o organismo e afetam o sono. Evite usar esses dispositivos, pelo menos, 30 minutos antes de dormir. Se possível deixe os alarmes de mensagens e redes sociais no modo silencioso.

- TV também atrapalha: é comum as pessoas ficarem mais eufóricas com sons e imagens, pois o cérebro trabalha mais em um momento que deveria descansar.

O que é um sonho?

"Para os neurocientistas é a fase do sono que nos encontramos em sono REM. Esse período é caracterizado por movimentos oculares rápidos, perda do tônus muscular, frequência cardíaca e respiratória irregulares e oscilação na pressão arterial sistêmica. Este período corresponde a 20% do tempo total do sono. Os sonhos também podem ocorrer na fase NREM. Dependendo da fase do sono, as características dos sonhos são bem diferentes. Os sonhos da fase REM são mais vívidos e bizarros, a pessoa participa mais ativamente e são mais facilmente lembrados. Na fase NREM, também podem ocorrer sonhos, mas não são tão facilmente lembrados", detalha a especialista.

O que influencia uma pessoa a sonhar ou não?

Há sonhos que lembramos com muita clareza. Outros, recordamos apenas de alguns fragmentos. Podemos acordar sem saber exatamente se ainda estamos sonhando. E há noites em que acreditamos não ter sonhado absolutamente nada. Mas, por que isso ocorre? Segundo Ana, recordar um sonho com clareza ou não depende especialmente de seu conteúdo (algumas situações que envolvem sentimentos conflituosos) e da fase do sono.

Sonhar mais (ou menos) depende também da qualidade do sono e de seus estágios. Podem influenciar períodos de estresse, ansiedade, depressão, um maior ou menor nível de consciência ou até outras doenças, além do uso de medicamentos, álcool e drogas ilícitas.

É impossível, naturalmente, falar de sonho sem mencionar, também, os pesadelos. De acordo com a psicóloga, o que diferencia um e outro é a qualidade da emoção vivenciada. Um sonho geralmente se refere a um conteúdo de prazer ou desprovido de angústia e medo, enquanto um pesadelo sempre traz esse conteúdo de pavor e ansiedade. Há, inclusive, pessoas que podem apresentar sonhos ou pesadelos recorrentes, acompanhados por sentimentos de angústia ou crenças, prejudicando a tomada de decisões ou relacionamentos. Quando isso ocorrer, destaca a psicóloga, o melhor é buscar a ajuda de um profissional para avaliar a situação e tratar o problema, descartando, inicialmente, por meio de avaliação médica, possíveis causas fisiológicas.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS