Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Viver com Saúde

Entenda a pressão baixa, as causas e se há riscos à saúde

Cardiologista explica que valores abaixo de 90 x 60 mmHg são classificados como hipotensão arterial
13/05/2019 03:00 16/05/2019 15:24

Foto por: Pixabay/Divulgação
Descrição da foto: Pressão baixa pode ser uma condição normal em algumas pessoas
Você já deve ter ouvido falar sobre os riscos e complicações decorrentes da hipertensão arterial, a conhecida pressão alta. Mas, você sabe os detalhes sobre o oposto desta questão, a hipotensão ou pressão baixa? O cardiologista da Unimed Encosta da Serra, Daniel Soares de Castro, explica na entrevista a seguir as causas mais comuns e consequências de episódios esporádicos e também a condição sistemática de pressão baixa.

Em linhas gerais, o que é pressão arterial?
É a pressão do sangue no interior das artérias gerada pela função de bomba do coração (contração e relaxamento). Artérias são vasos sanguíneos que se originam no coração e levam a circulação a todos os órgãos do nosso corpo. Os valores de pressão arterial são medidos em milímetros de mercúrio (mmHg) e descritos em dois componentes: sistólica (máxima) e diastólica (mínima).

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Daniel Soares de Castro, cardiologista
Quando a pressão arterial é considerada baixa?
São definidos como normais valores abaixo de 130 x 85mmHg em medidas recorrentes, habitualmente em três ou mais ocasiões diferentes. Classificamos, ainda, como sendo ótimos os valores iguais ou inferiores a 120 x 80 mmHg. Entretanto, valores abaixo de 90 x 60 mmHg são classificados como hipotensão arterial (pressão baixa).

A pressão baixa pode ser uma condição crônica, como ocorre com a pressão alta?
Sim. Alguns indivíduos têm por característica apresentar valores baixos de pressão arterial de forma sistemática, recorrente, sem apresentar sintomas ou sinais relacionados. Isso é considerado normal para eles, sem necessidade de tratamento e reconhecido como hipotensão crônica assintomática, salvo situações que, de forma secundária, venham a influenciar essa condição basal.

Há a ocorrência de episódios esporádicos de pressão baixa?
Sim, certos fatores ou condições clínicas podem gerar redução súbita, aguda, nova, de pressão arterial e, em consequência, há redução do fluxo de sangue e oxigênio aos órgãos. Quando isso ocorre, a apresentação clínica pode ser tontura, desmaio, pele fria e suada, fadiga (cansaço), visão borrada ou náuseas. Os desmaios podem levar a quedas e aumentar o risco de lesões físicas associadas. Em casos extremos, a hipotensão pode levar ao quadro de choque, que é a situação clínica na qual o organismo se torna incapaz de manter um fluxo sanguíneo mínimo adequado sem pronta intervenção médica.

Quais são as causas mais comuns dessa condição?
Há três grupos principais, considerados patológicos, que concentram as causas mais comuns de hipotensão e requerem diagnóstico e intervenção médica adequados: hipotensão postural (quando há queda de pressão da posição sentada ou deitada para a posição em pé), hipotensão neuralmente mediada (quando há distúrbio de comunicação entre cérebro e coração) e hipotensão grave relacionada a choque (situação de emergência).

O que a pessoa deve fazer frente a um episódio de hipotensão?
As ações a serem tomadas vão depender das causas e gravidade da condição clínica. Recomenda-se deitar imediatamente e colocar os pés em nível acima do coração. Não havendo rápida melhora, deve-se procurar auxílio médico.

Jornal NH
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS