Publicidade
Questão de Gênero

Debatendo ''O silêncio dos homens''

Estreou essa semana o documentário "O Silêncio dos Homens", que ouviu mais de 40 mil pessoas sobre as dores, qualidades, omissões e processos de mudança dos homens. O filme foi produzido pelo Papo de Homem, organização que há doze anos escuta, aconselha e sugere caminhos práticos de ação e mudança, com produção da Natura Homem e da Reserva.

Foi cerca de um ano de pesquisas e entrevistas pelo Brasil, meses de gravações e exatamente 47.002 pessoas escutadas a fim de levar “O silêncio dos homens” para as telas, para ser visto, ouvido, sentido e discutido. Com mais de 50 pessoas envolvidas no projeto, criou-se uma imensa rede de coletivos, com pessoas negras, brancas, hetero, não hetero, trans, progressistas, conservadoras, jovens, adultas, velhas, de norte a sul do País.

Quando o silêncio entre os homens é quebrado, surgem relatos de violência na infância, compulsão por sexo, depressão, ansiedade, tentativas de encerrar a própria vida, insegurança profunda, vício em pornografia, álcool, drogas, comida, apostas, jogos eletrônicos, traumas emocionais, financeiros, divórcios, alienação parental, abusos sofridos e cometidos, nos mais diversos contextos.

Assista abaixo ao trailer do documentário

Alguns dados interessantes da atualidade para se pensar:

- 6 em cada 10 homens lida com um distúrbio emocional hoje, em algum nível;

- 83% das mortes por homicídios e acidentes no Brasil são de homens;

- Vivemos 7 anos a menos que as mulheres e nos suicidamos quase 4 vezes mais;

- 17% de nós lidamos com algum nível de dependência alcoólica;

- Quando sofremos um abuso sexual, demoramos em média 20 anos até contar isso para alguém;

- Cerca de 30% dos homens enfrentam ejaculação precoce ou disfunção erétil;

- Homens são 95% da população prisional no Brasil, sendo que a maior parte dos encarcerados são jovens, periféricos e com ausência de figura paterna;

- Negros e LGBTs sentem muito mais boa parte disso tudo;

- E apenas 3 em cada 10 homens possuem o hábito de conversar sobre os seus maiores medos e dúvidas com os amigos.

Juntamente com o filme (que pode ser assistido na íntegra clicando aqui), foi lançado um livro-ferramenta com os dados centrais da pesquisa, além de um mapeamento das principais iniciativas que trabalham com a transformação das masculinidades e um guia de como criar um grupo de homens.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.