Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
XYZ
Cinema

Divertido, John Wick 3 debocha da própria violência

John Wick Parabellum, terceiro capítulo da série estrelada por Keanu Reeves, é ação sem parar
19/05/2019 23:59 20/05/2019 06:50

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Keanu Reeves em John Wick 3, que novamente diverte com lutas coreografadas e violência que beira o absurdo
Você não precisa ter visto os outros dois John Wick para se divertir neste capítulo 3 da série com Keanu Reeves no papel de um superassassino. Na verdade, você quase nem precisa ler as legendas. É ação pura.

Cursinho básico de John Wick. Na parte 1, o personagem é um assassino de elite aposentado e apaixonado. Mas a esposa morreu de causas naturais e deu a ele um cachorro. Alguém matou o cachorro, e aí o cara surtou. Na parte 2, depois que ele já estava ensandecido dando tiros, veio um pessoal e o obrigou a fazer um serviço como assassino. Mas ele se desentendeu com os caras e teve que matá-los também. Esta parte 3 começa minutos após a parte 2, com John Wick correndo porque sua cabeça acaba de ser colocada a prêmio, e ele também foi “excomungado” do grupo de assassinos ao qual pertence, o que significa que vai ficar sem ajuda alguma e na mira de um bando de pistoleiros e matadores. Para tentar se salvar, ele vai buscar a ajuda de antigos amigos, até inimigos, e fazer uma jornada exótica.

Você não precisa, na verdade, ler todo esse texto, ou sequer seguir muito a história toda, porque o que conta mesmo em John Wick 3, como em geral nesta divertida série, são as lutas coreografadas, as hipérboles visuais e as famosas “atochadas”, aquelas jogadas aparentemente impossíveis que o herói faz o tempo todo. Ah, sim. O filme é extremamente violento, ao ponto de parecer quase uma comédia.

Não se preocupe, porque John Wick é inteligente, com ação acelerada mas bem compensada por personagens interessantes e boa fotografia. O elenco tem bastante gente conhecida, como Ian McShane, Laurence Fishburne, Halle Berry, Mark Dacascos e Anjelica Huston. O diretor Chad Stahelski é o mesmo da parte 2, um ex-lutador que já foi dublê e se especializou em filmes de artes marciais.

John Wick tem tudo isso, atores carismáticos, lutas legais, algumas frases inteligentes, ação sem parar e muita, mas muita bala. Por sinal, Keanu Reeves repete uma frase célebre de Matrix, “Armas, um monte de armas” (“Guns, lots of guns”) antes do sarrafo comer para valer.

Ah, o subtítulo Parabellum, além de nome de arma, vem de uma divisa romana que um personagem repete numa das falas mais longas (com quase duas frases): “Si vis pacem, para bellum”, “Se queres a paz, prepara a guerra”. John Wick, certamente, concorda com isso.

Jornal NH

XYZ

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

Assim como na tradicional coluna semanal de variedades do jornal ABC Domingo, o XYZ fala de cinema, tevê, quadrinhos, nostalgia e assuntos da cultura pop em geral. Informação e curiosidades com um toque de humor.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS