VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Motores

Elétricos começam a tornar-se realidade no Brasil

Conheça os principais modelos que serão vendidos em 2019.

Foto por: Adair Santos/GES-Especial
Descrição da foto: Chevrolet Bolt

São Paulo - Os carros elétricos finalmente tornam-se realidade no mercado brasileiro e chegam repletos de tecnologia, mas com preços ainda estratosféricos. Os principais modelos que serão vendidos no País estão sob os holofotes durante o Salão do Automóvel de São Paulo (8 a 18 de novembro): Chevrolet Bolt (R$ 175 mil), Nissan Leaf (R$ 178,4 mil), Renault Zoe (R$ 149 mil) e Audi e-Tron (cerca de R$ 400 mil). 

A Audi também confirmou, para o mercado nacional ainda em 2019, além do e-Tron, outros quatro híbridos leves. Já a Honda anunciou que trará três híbridos para o Brasil nos próximos 5 anos, enquanto a Volkswagen revelou que nos próximos anos serão 5 modelos eletrificados. Um deles é o Golf GTE, que será vendido no Brasil no segundo semestre de 2019.


Quarta maior do planeta, a mostra brasileira foi aberta ao público no último dia 8 com novidades focadas na mobilidade e sustentabilidade, com os híbridos e elétricos em destaque. Antes disso, as novidades foram antecipadas à imprensa durante dois dias de coletivas.

Viagem a convite da Anfavea


Chevrolet Bolt: R$ 175 mil

Carregado na tomada, é 100% elétrico e roda 383 km com uma carga. Os freios são regenerativos e a aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 6,5 s. Pode ser testado pelo público no salão.

Renault Zoe: R$ 149 mil


O Zoe tem autonomia superior a 300 km (ciclo WLTP), graças à bateria Z.E. 40. Plugado em uma corrente trifásica de 22 kW, leva 1h40 para chegar 80% de sua carga total.

Nissan Leaf: R$ 178,4 mil

O e-Powertrain gera 150 cv de potência e 32,65 kgfm de torque. O tempo para recarga normal é de 8 h, mas para repor 80% são necessários apenas 40 min.

Audi e-Tron: R$ 400 mil 

Há dois motores elétricos, um para cada eixo, que juntos desenvolvem 408 cv e 67,7 kgfm de torque. SUV pode tem 400 km de autonomia, acelerando de 0 a 100 km/h em 5,7 s e atingindo 200 km/h. 



GM Bolt EV chegará ao Brasil em 2019

Elétrico foi confirmado na manhã desta terça-feira por R$ 175 mil.

O Salão do Automóvel de São Paulo será aberto ao público nesta quarta-feira (8) com novidades focadas na mobilidade e sustentabilidade. Antes disso, a mostra brasileira antecipa as novidades à imprensa.

A maratona de coletivas foi aberta nesta terça-feira (6) pela GM, que mostrou o novo Camaro (chega ao País em meados de janeiro de 2019) e o elétrico Bolt EV, confirmado para o Brasil ainda em 2019 por R$ 175 mil. A montadora não estipulou o mês de lançamento do elétrico, mas estima que seja no primeiro semestre.

Foto por: Adair Santos/GES-Especial
Descrição da foto: GM confirmou lançamento do Bolt EV para 2019

Foto por: Adair Santos/GES-Especial
Descrição da foto: Elétrico Bolt EV, da GM, chegará ao mercado nacional custando R$ 175 mil

Outra novidade diz respeito à conectividade: seus modelos passarão a contar com wi-fi a bordo e Internet 4G. A empresa comemora 36 meses de liderança de mercado, muito em parte, devido ao sucesso do gaúcho Onix, que ultrapassou recentemente a marca de 1 milhão de unidades. "Teremos 30 lançamentos até 2022 para continuaremos líderes", adiantou o vice-presidente da GM Mercosul, Marcos Munhoz.


Viagem a convite a Anfavea.

O McLaren que homenageia Senna

Modelo custa R$ 8 milhões e estará exposto no Salão do Automóvel de São Paulo.

Quem gosta de carro e é fã de Ayrton Senna tem motivos extras para visitar o Salão do Automóvel de São Paulo (8 a 18 de novembro). Modelo de rua mais radical já produzido pela fábrica inglesa, o superesportivo McLaren Senna será uma das grandes estrelas da mostra.


Com uma suspensão de última geração, tem outros elementos aerodinâmicos ativos, incluindo o gigantesco aerofólio traseiro duplo controlado por um sistema hidráulico. O McLaren Senna produz até 800 kg de downforce, 200 kg a mais que o McLaren P1.


Na impactante cor Delta Red, a supermáquina é uma das 500 unidades que estão sendo produzidas na McLaren Automotive, em Woking, Inglaterra, e que foram imediatamente comercializadas. Três delas para o mercado brasileiro e por aproximadamente R$ 8 milhões (!!!) cada. A primeira deve chegar ao País até o final do primeiro semestre de 2019. Um luxo para fãs com a conta bancária bem diferenciada.

Motor V8 de 800 cv


O mais rápido carro de rua de toda a história da McLaren tem desempenho incrível: acelera 0 a 100 km/h em 2,8 s e de 0 a 200 km/h em 6,8 s, atingindo velocidade máxima de 340 km/h. O segredo está no V8 biturbo 4.0 que gera 800 cv e 81,63 kgfm de torque, dos quais 71,42 kfgm disponíveis a apenas 3.000 rpm.

Freios poderosos


Equipado com pneus especiais Pirelli P Zero Trofeo R 245/35 ZR 19 na frente e 315/30 ZR 20 na traseira, que envolvem as rodas em alumínio ultraleves com uma porca central, exatamente como em um carro de competição, o modelo vem com freios a disco de cerâmica de carbono, que têm um desenvolvimento sete vezes mais demorado do que um disco de cerâmica de carbono convencional.

O carro usado pelo mito


Além do exclusivo esportivo, a marca Senna também vai expor no salão o carro de corrida de Fórmula 1 MP4/6 utilizado por Ayrton em 1991, quando conquistou a sua primeira vitória no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos. A imagem do piloto erguendo o troféu com grande dificuldade devido ao desgaste físico marcou uma geração inteira.

T-Cross faz sua estreia global

SUV compacto da Volkswagen chega em março por preço na casa dos R$ 80 mil.

O SUV compacto da Volkswagen, o T-Cross, foi apresentado mundialmente em São Paulo na tarde desta quinta-feira (25). A avant-premiere global revela o visual definitivo do modelo, que nos últimos meses rodava com a lataria camuflada. O carro deverá chegar em março ao mercado por preço inicial na casa dos R$ 80 mil.

  • O carro deverá chegar em março ao mercado por preço inicial na casa dos R$ 80 mil
    Foto: Adair Santos/GES-Especial
  • O SUV compacto da Volkswagen, o T-Cross, foi apresentado mundialmente em São Paulo
    Foto: Adair Santos/GES-Especial
  • São seis air bags, painel digital, tela multimídia de 8
    Foto: Adair Santos/GES-Especial
  • Serão duas opções de motor TSI turbo dotado de injeção direta: 1.0 de três cilindros e 128 cv e 1.4 de 150 cv
    Foto: Adair Santos/GES-Especial

Com a novidade, a Volkswagen finalmente tem um concorrente para o segmento que se tornou estratégico e que foi popularizado pelo Ford EcoSport, lançado em 2003. Hoje, diversas montadoras têm seus representantes: a Honda, com o HR-V, a Jeep, com o Renegade, a Nissan, com o Kicks, a Chevrolet, com o Tracker, e a Hyundai, com o Creta. A montadora não deu muitos detalhes, apenas confirmou alguns equipamentos: seis air bags, painel digital, tela multimídia de 8", sensor de fadiga e quatro modos de direção. Serão duas opções de motor TSI turbo dotado de injeção direta: 1.0 de três cilindros e 128 cv e 1.4 de 150 cv. O câmbio será automático de 6 marchas.


*Viagem a convite da Volkswagen

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS