VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Motores

Tracker Midnight em outubro nas lojas

Com visual predominantemente preto, série especial deverá ter preço na casa dos R$ 102 mil .

Depois da S10, agora é a vez do Tracker receber a série especial Midnight. A novidade é exclusiva para o mercado brasileiro e chega às lojas em outubro. O preço ainda não foi definido pela Chevrolet, mas a expectativa é que fique posicionada entre os pacotes 1 (R$ 100,99 mil) e 2 (R$ 104,19 mil) da topo de linha Premier. O Tracker também é oferecido na configuração LT (R$ 89,29 mil).

Sucesso de mercado, o SUV vendeu mais de 18 mil unidades de janeiro a agosto deste ano, três vezes mais que o mesmo período do ano passado. O powertrain da Midnight é o mesmo das demais versões: motor turbo Flex (153 cv com álcool e 150 cv com gasolina, bem como torque de 24,5 kgfm/ 24 kgfm, respectivamente), dotado de sistema Stop/Start. A transmissão é automática de seis marchas. O conjunto permite acelerar de 0 a 100 km/h em 9,4 s e atingir velocidade máxima próxima dos 200 km/h.


Entre as tecnologias de segurança estão controles eletrônicos de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampa, sensor de ponto cego e câmera de ré com alerta de movimentação traseira. Assim como a Premier, a opção mais completa pode trazer air bags laterais e de cortina, alerta de colisão frontal e aviso em caso de saída de faixa.

Preto predominante

O estilo “todo preto” deixa o veículo com aspecto de carros customizados. A cor preto ouro negro da carroceria está presente também nas maçanetas e friso da tampa traseira. Versão tem faróis com máscara negra com assinatura em LED e rodas escurecidas de desenho exclusivo em alumínio no tamanho 18’’. Assim como na S10, até a gravata Chevrolet tem fundo preto em vez do tradicional dourado, além do nome da edição grafado na base da tampa do porta-malas. Lanternas são igualmente em LED.

Molduras em tom brilhante


As tonalidades escuras também são utilizadas na cabine, incluindo bancos, volante, portas e painel. Já detalhes do console central e das molduras do ar-condicionado e do multimídia são em tom brilhante. Versão vem equipada com teto solar elétrico, direção elétrica com ajuste de altura e profundidade, controle de velocidade de cruzeiro, telemática avançada OnStar e multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay.

Reparasul ocorre até sábado em Novo Hamburgo

Feira de Autopeças e Equipamentos para Reparação Automotiva conta com palestras e treinamentos.

Reparasul

Uma oportunidade única para buscar novas soluções, tecnologias e fornecedores. A primeira edição da Reparasul - Feira de Autopeças e Equipamentos para Reparação Automotiva ocorre até sábado (15) nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo. Paralelamente, ocorre a Femopart’s - Feira de Peças, Acessórios e Produtos para Reparação de Motocicletas.

Participam expositores de autopeças e sistemas, incluindo funilaria, eletrônicos, pneumáticos, de resfriamento, iluminação, segurança, elétricos, direção, suspensão e transmissão. Também é possível encontrar acessórios, pneus, rodas, serviços de tuning e customização, baterias, componentes de performance, de som e conectividade. Os expositores de reparação e manutenção apresentam ferramentas, maquinários, elevadores, teste e medição, equipamentos para diagnóstico, funilaria e pintura. Além disso, em todos os dias ocorre a Etapa Sul do Campeonato Brasileiro de Envelopamento Automotivo (Cambea), um dos maiores eventos do setor no mundo. O campeonato busca incentivar o mercado de customização automotiva e impressão digital, além de promover o trabalho dos profissionais que atuam no segmento.

Nesta quinta (13) e sexta-feira (14), a visitação pode ser feita das 14 às 21 horas e, no sábado (15), das 9 às 17 horas. A programação completa está no site www.reparasul.com.br.

''Vamos lançar 25 novos veículos'', afirma presidente da Fiat Chrysler

Antonio Filosa fala como serão investidos os R$ 14 bilhões recentemente anunciados .

Falante e carismático como um autêntico italiano, o engenheiro Antonio Filosa, 44 anos, assumiu em março a presidência da FCA – Fiat Chrysler Automobiles para a América Latina com a missão de reestruturar a filial e torná-la novamente líder de mercado, desta vez com as marcas Fiat e Jeep. Para renovar o portfólio de veículos no Brasil, tem em mãos um cheque de R$ 14 bilhões. Entre as novidades está, para 2020, o primeiro SUV compacto da Fiat, como revelou o sucessor de Stefan Ketter em entrevista concedida no último dia 31 durante almoço com jornalistas em Porto Alegre.

Como serão investidos os R$ 14 bilhões recentemente anunciados?
Antonio Filosa - Os recursos fazem parte dos investimentos globais do Grupo FCA, que totalizarão 45 bilhões de euros no mundo nos próximos seis, sete anos. Serão destinados às nossas quatro regiões (América do Norte, Europa/Oriente Médio, Ásia/Pacífico e América Latina). Desse montante, 9 bilhões de euros são em tecnologias transversais, que todo mundo pode ter acesso. Na América Latina, vamos investir R$ 14 bilhões, distribuídos entre as duas marcas principais (Fiat e Jeep), com a possibilidade de introduzir uma terceira ou quarta marca, o que estamos avaliando conforme a evolução dos mercados brasileiro, argentino, chileno, peruano e venezuelano.

Qual a importância da Fiat neste planejamento estratégico?
Filosa - Queremos consolidar a Fiat e investir em produtos nos segmentos aonde a Fiat ainda não tem presença, como SUV. Queremos crescer e consolidar Jeep, seja em capacidade de fábrica, seja no fortalecimento da gama de veículos.

Quantos carros novos serão lançados no Brasil nos próximos anos?
Filosa - Quando falamos em carros totalmente novos ou profundamente modificados, a soma totaliza 25 veículos nos próximos anos. Além disso, vamos lançar novas tecnologias: motores que vão completar a gama que temos, expansão do uso das transmissões automáticas e aposta em serviços conectados. Isso faz parte de onde queremos chegar.

A Fiat foi líder de mercado durante 13 anos. A estratégia inclui retomar a liderança, que sempre foi motivo de orgulho para a filial brasileira?
Filosa - Em 2009, quando a Fiat se juntou com o grupo Crhysler, na concepção da FCA a nossa cultura passou a ser de monomarca a multimarca. Então, deveríamos trabalhar com Fiat, Alfa Romeo em algumas regiões do mundo, mas também com Jeep, Chrysler, Dodge, RAM e tudo o que a Chrysler trazia. Nesta estratégia multimarcas, a ampliamos a gama de produtos e aumentamos o número de fábricas.

Como isso ocorreu?
Filosa - Por exemplo: na Fiat, tínhamos uma planta maior em Betim e uma menor em Córdoba, na Argentina. Agora somos FCA como um polo automotivo Fiat em Betim, outra planta em Córdoba e o polo automotivo Jeep em Pernambuco. Nesta lógica, em um primeiro momento segmentamos o mercado: SUV passou a ser Jeep, carros de passeio, a maioria das picapes e veículos comerciais são Fiat. E com a soma dos dois, embora tenhamos perdido a liderança, como FCA agora somos líderes de mercado. No futuro, queremos estratificar mais finamente o mercado para achar espaços para SUV para a Fiat e da Jeep também. Queremos expandir ainda mais, sem canibalização, o poder das nossas marcas.

De uma forma mais imediata, qual a estratégia para este ano?
Filosa - Neste ano temos que fechar líderes como FCA, a junção de Fiat e Jeep. Depois, temos que ter um ano de crescimento gradual, fortalecendo os dois brands. Em 2020 e 2021, quando tivermos a maioria dos 25 novos carros, queremos ser líderes como Fiat sozinhos e crescer ainda mais como Jeep. Hoje uma marca não pode ser líder sozinha se não tem SUVs, pois o mercado é 20% do total. E só não é maior porque a Fiat ainda não entrou no segmento. Quando oferecer seus próprios SUVs, vai crescer 20%. As outras estão chegando também: Volkswagen, GM. No nosso caso, o Compass e o Renegade são líderes. Agora é hora de um passo a mais: precisamos de 18 meses para desenvolver os produtos.

Então podemos esperar um SUV Fiat em 2020?
Filosa - Em 2020, 2021, a cada 6 meses teremos uma onda de novos produtos, entre eles não apenas um, mas pelo menos dois SUVs da Fiat e, talvez, um terceiro.

Bônus para picapes chegam a R$ 40 mil durante a Expointer

Montadoras preparam condições especiais de descontos e condições de financiamentos durante a feira em Esteio, que segue até domingo.

GES-Especial/GES-Especi
Desníveis confirmam a capacidade off-road da picape

Para quem está pensando em comprar uma picape nova, a Expointer é o momento perfeito: as montadoras prepararam condições especiais e bônus que chegam a R$ 40 mil. Também aproveitam a visibilidade nacional da feira (que ocorre até 2 de setembro) para realizar lançamentos: nova Hilux, Chevrolet S10 Midnight e Fiat Toro Ranch (que chega ao mercado por R$ 149,99 mil, mas na mostra tem desconto de 20% para produtor rural e CNPJ).


Hilux 

GES-Especial/Adair Santos
Linha 2019 da picape da Toyota já está em exibição no estande da marca


A Hilux reestilizada, que acabou de estrear no mercado, foi apresentada à imprensa no último dia 27 e segue em exposição durante toda a feira. Gerente de Produto, Maurilio Pacheco diz que a meta é vender 200 veículos durante a Expointer (dos quais 100 correspondem à Hilux), volume 20% superior a 2017. Para o produtor rural, há bônus de 10% nas versões Standard e de 12% na SR.

Picape, que celebra 50 anos de mercado em 2018, acaba de ganhar nova grade hexagonal e para-choque dianteiro remodelado, incorporando faróis de neblina, item presente desde a SR.

Os preços da linha 2019 começam em R$ 111,99 mil (SR 4x2 manual flex) e vão até R$ 196,99 mil (SRX 4x4 50th Anniversary automática diesel).

Powertrain segue o mesmo 

As opções de motorização seguem as mesmas: o turbodiesel D-4D 2.8 16V (177 cv de potência e 45,9 kgfm de torque) e o flex Dual VVT-i Flex 2.7 16V DOHC (163 cv com etanol e 159 cv com gasolina, bem como torque de 25 kgfm com qualquer um dos combustíveis). Quanto à transmissão, há a automática de seis velocidades e a manual também de seis marchas.

Ranger

GES-Especial/Adair Santos
Condições na Expointer são as melhores do ano, garante Cris Manfron


Quem visitar o estande da Florauto – distribuidor exclusivo Ford há 16 anos na Expointer – vai encontrar ‘‘as melhores condições do ano’’, garante a gerente de Vendas, Cris Manfron. Os destaques vão para a XLS, XLT (a mais vendida na feira) e a Limited, com faturamento direto de fábrica apenas durante a mostra. ‘‘Muita gente desconhece, entretanto, que bônus vale não apenas ao produtor rural e CNPJ, mas também CPF’’, explica ela. A gama parte de R$ 110,79 mil na configuração 2.5 Flex XLS e chega a R$ 193,49 mil na topo de linha Limited. O motor 2.5 flex gera 178 cv com álcool e 165 cv com gasolina, enquanto as versões diesel desenvolvem 160 cv e 200 cv.

Frontier

GES-Especial/Adair Santos
São duas versões da picape Nissan


A Nissan também conta com atraentes bônus, alcançando R$ 30 mil na versão topo de linha LE automática 4x4, que tem preço sugerido inicial de R$ 169,7 mil (já a SE automática 4x4 custa R$ 152,39 mil). Modelo é equipado com motor 2.3 turbodiesel que gera 190 cv e 45,9 kgfm de torque, atuando em conjunto com o câmbio de 7 marchas.

Amarok V6

GES-Especial/Adair Santos
Turbodiesel gera 225 cv


A Amarok V6 (motor 3.0 turbodiesel de 225 cv e 56,1 kgfm de torque) conta com bônus de R$ 10 mil durante a feira, mais emplacamento e condição de financiamento composta por 60% de entrada e saldo em 30 parcelas. As condições, no entanto, são válidas apenas para os veículos em estoque.

O visual black da S10 Midnight

GES-Especial/Adair Santos
Rigidez do chassi é comprovada na pista de testes

A nova versão da S10, a Midnight, marca presença no Estado durante a Expointer. Com a pintura, rodas aro 18’’ e até o tradicional logotipo dourado da marca na cor preta, a série especial já vendeu 250 unidades em três meses em todo o País. Seu preço é de R$ 167,99 mil. Durante a Expointer, os descontos chegam a 20% na linha S10 e Trailblazer, totalizando aproximadamente R$ 30 mil. A meta da Chevrolet é comercializar 200 veículos durante a feira, dos quais 160 correspondem à picape e ao SUV.

Para mostrar do que o modelo é capaz, a montadora levou-o para sua pista de testes no parque. Obstáculos com fortes inclinações laterais, buracos (conhecidos como caixa de ovos) e lamaçais são vencidos com facilidade pela picape. Mas antes disso, durante teste de uma semana realizado no início de agosto, a versão já havia demonstrado todas as suas qualidades. Apesar da grande capacidade off-road, o público-alvo são os motoristas da cidade. ‘‘A Midnight tem um perfil mais urbano pelo seu visual invocado e está instigando clientes Chevrolet a customizarem suas picapes e carros com itens como as rodas pretas, por exemplo’’, salienta o gerente de Marketing de Produto, Rogerio Sasaki.

Turbodiesel desenvolve 200 cv de potência

GES-Especial/Adair Santos
Muita força e torque em baixas rotações


Com o motor 2.8 Turbodiesel de 200 cv de potência e 51 kgfm de torque, não há tempo ruim para a S10, que conta com transmissão automática e sequencial de seis marchas, sistema 4x4, controles eletrônicos de estabilidade e tração e assistente de partida em rampas. Durante o teste, a Midnight fez 14 km/l em trechos de estrada (a 80 km/h).

Bom nível de equipamentos

GES-Especial/Adair Santos
No interior, bancos em tecido e boa gama de equipamentos. Só faltou a câmera de ré nesta versão...

A Midnight traz direção elétrica progressiva com revestimento premium e ajuste de altura, freios ABS com assistente de frenagem de urgência, faróis e lanternas de neblina. Travas e vidros elétricos comandados via controle remoto, sensor de estacionamento traseiro, retrovisor eletrocrômico, multimídia MyLink com Android Auto e Apple Car Play e sistema de telemática avançada OnStar também fazem parte do pacote. Nesta gigante com 5,36 m de comprimento, falta, porém, uma câmera de ré, item importantíssimo na hora de estacionar e que ajuda também a evitar acidentes com pedestres durante manobras.

Bancos em tecido


Os bancos não são em couro, e sim em tecido Jet Black – muito bonitos, por sinal. O acabamento interno tem elementos exclusivos, como os revestimentos do teto e das colunas em cor escura, para trazer mais esportividade também à cabine. Painel traz detalhes em preto brilhante.

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS