VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Tecnologia

Com medo de fiasco, Samsung adia lançamento de celular dobrável

Smartphone seria lançado nos Estados Unidos nesta segunda-feira (22/4) mas foi adiado.

Foto por: Divulgação Samsung
Descrição da foto: Galaxy Fold, smartphone dobrável da Samsung
Um dos lançamentos mais aguardados do ano, o Galaxy Fold, smartphone dobrável da Samsung, acaba de ser adiado. A empresa lançaria o modelo nos Estados Unidos entre esta segunda-feira (22/4) e a terça-feira, mas decidiu postergar o lançamento em pelo menos uma semana.

O Galaxy Fold vem sendo desenvolvido há anos e é um dos produtos da marca com maior potencial de interesse. Ele incorpora tela amoled, flexível, que permite dobrar o aparelho no meio. Trata-se, na verdade, de um aparelho com duas telas. Por fora, ele se parece com um smartphone comum. Ao abri-lo no meio, revela-se uma tela semelhante à de um tablet, que ficava dobrada.

O problema que adiou o lançamento foi uma enxurrada de críticas negativas. Como é comum em lançamentos similares, a Samsung mostrou antecipadamente o aparelho a sites especializados e a jornalistas. Vários deles, entretanto, identificaram problemas. Em um caso, uma das metades da tela central estragou. Outros observaram uma linha preta morta, bem nítida, na dobra, ao contrário do anunciado. Alguns observaram ainda um espaço entre as duas telas, quando dobradas, que poderia provocar arranhões por objetos que estejam no bolso da calça. Também houve críticas ao preço alto nos EUA, 1980 dólares. Com isso, vários analistas estavam dando um conselho negativo aos clientes: não compre, espere mais para comprar o Galaxy Fold.

A Samsung deve anunciar nas próximas horas um novo cronograma de lançamento.

Será que o Google vai salvar você do engarrafamento?

Função está sendo introduzida aos poucos.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Maps vai permitir que usuários interajam entre si com informações sobre congestionamento
O Google Maps, o app de trânsito do Google, agora vai começar a avisar de engarrafamentos a partir do feedback de usuários, da mesma forma como faz o concorrente Waze. O Maps já possuía uma funcionalidade que apontava volume de tráfego e, inclusive, desviava o usuário levando em consideração o tempo de trânsito nas vias congestionadas. Porém, estes eram dados captados automaticamente de sistemas municipais ou oficiais de trânsito e anexados no banco de dados do Google.

Agora, um usuário que estiver trancado no trânsito pode avisar os outros que fizerem a mesma rota sobre o problema que ele está enfrentando. Assim como no Waze, isso permite uma ação mais efetiva nas vias em que não costumam haver informações automáticas disponíveis para o Google. O Maps também já incluía o recurso de sinalizar radares e obstruções disponível para usuários, mas era uma função de testes não disponível para todos, e também meio escondida.

O novo recurso do Maps vai ser implementado aos poucos, começando pelas versões de teste, e depois sendo introduzido para alguns usuários de cada vez via atualização automática.

WhatsApp testa mudanças em áudio e vídeo

Função para executar vários áudios em sequência e modo picture in picture modificado estão na versão beta do popular aplicativo de mensagens.

Foto por: Reprodução
Descrição da foto: WhatsApp já disponibilizou novidades na versão beta, de testes
O WhatsApp está testando aprimoramentos em duas funcionalidades. Ambas já estão disponíveis na versão beta do aplicativo, aquela reservada a testes entre os usuários que se dispuserem a aderir. 

Uma das funções fica de olho naqueles que gostam de trocar mensagens de áudio e que volta e meia precisam parti-las em várias mensagens. Agora, na hora de ouvir, o usuário pode selecionar quantas mensagens de áudio serão incluídas e todas podem ser tocadas em sequência.

A outra função é de vídeo, com aprimoramentos no picture in picture, a telinha com execução de vídeo que aparece como um detalhe na janela principal do aplicativo. Você pode digitar enquanto assiste um vídeo que recebeu. O recurso já existia, mas de forma limitada, e muitos usuários nem tomavam conhecimento dele. O WhatsApp está testando uma melhoria que deixa o processo mais intuitivo.

Governo federal quer digitalizar serviços

Modelo para desburocratização e acessibilidade vai ser inspirado na Dinamarca.

Para dar sequência à proposta de simplificar os serviços ao cidadão, o governo federal firmou hoje (25) com a Dinamarca um acordo para aprender boas práticas de digitalização e desburocratização de serviços. O objetivo é descobrir a melhor forma de economizar e facilitar o acesso das pessoas a serviços essenciais.

“Nós temos hoje no Brasil a questão do pagamento de impostos federais, estaduais e municipais, temos uma burocracia regulatória muito grande. E isso dificulta muito a vida dos empresários e empreendedores e impacta na geração de emprego, renda e oportunidades. Então, certamente é uma área em que temos muito a melhorar”, disse o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel.

Segundo Uebel, a meta do governo federal é digitalizar mais de mil serviços em dois anos. Ele disse, porém, que a sociedade poderá sentir a diferença bem antes, em cerca de um ano. Algo que já mudou, segundo ele, foi o certificado internacional de vacinação, necessário para viagens ao exterior. Antes, era preciso ir ao aeroporto fazer a requisição e depois voltar lá para buscar o documento, tarefa que não é tão simples para quem não mora perto do aeroporto.

“Hoje você pode fazer sem sair de casa. Precisamos pegar esse mesmo exemplo e levar para outras áreas, principalmente aquelas que afetam a vida das pessoas mais vulneráveis, o dia a dia do trabalhador, dos aposentados”, disse Uebel.

O embaixador da Dinamarca no Brasil, Nicolai Prytz, reconhece que as realidades dos dois países são diferentes – enquanto o país europeu tem pouco mais de 5 milhões de habitantes, o Brasil passa de 200 milhões –, mas diz que é possível o Brasil tirar lições úteis.

Atualmente, a Dinamarca lidera o ranking dos países com maior índice de digitalização do mundo. Segundo Prytz, foi um caminho longo, de 15 anos, até o país chegar ao patamar atual. “Nosso caminho não foi fácil. Hoje somos líderes mundiais em [matéria de] governo digital, mas a gente cometeu muitos erros no caminho. Então, queremos dividir nossas experiências com o governo brasileiro. Porque vocês podem não cometer os mesmos erros que nós”, disse o embaixador.

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS