VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

Seu problema também é nosso

Cães abandonados preocupam em Campo Bom

Situação é recorrente no bairro Imigrante Norte

O auxiliar de serviços gerais Alexander Blauth, 42 anos, está preocupado com a quantidade de cachorros abandonados nas ruas. Segundo ele, um dos pontos mais críticos é o do bairro Imigrante Norte, onde locais como as vias 17 de Abril, Santo Antônio e Guará são afetados. "Só na minha rua, tem no mínimo dez cães sem dono. Isso é muito grave, uma questão de saúde, porque eles têm carrapatos, podem morder as pessoas e até causar acidentes. Já fiz pedidos na prefeitura, mas não adianta, não fazem nada", salienta. Blauth comenta que uma sugestão seria fazer a castração desses animais.

O que diz a prefeitura?

A prefeitura de Campo Bom informa que o município não possui canil e, por isso, não tem como efetuar recolhimento dos cães. "Os cães de rua são protegidos pela Lei nº15254/19", diz, em nota. De acordo com a administração, será implantada uma política de castração e controle populacional permanente através dos serviços oferecidos pelo Centro de Recuperação e Bem-Estar Animal (Cempra), o qual irá atender os animais em situação de rua e oriundos de tutores com baixa renda. Atualmente, o Executivo explica que depende do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) para a liberação dos atendimentos do Cempra. "Realizamos um censo para levantar o número real de animais em situação de rua, castrados, não castrados e com tutores; através deste, concluímos que o Imigrante Norte e Rio Branco são os bairros que apresentaram maior índice de cães em situação de rua", explica a prefeitura na nota, que irá priorizar estes bairros quando o CRMV-RS liberar o local.

Tá difícil a vida no Cidade Nova

Falta de manutenção nas ruas é reclamação da comunidade

Foto por: Adriana Plentz/Especial
Descrição da foto: Mais limpeza e cuidado com as ruas estão entre os pedidos da comunidade
O estado das ruas do bairro Cidade Nova, é motivo de reclamação para a gestora comercial Adriana Plentz, 53 anos. Segundo a moradora, falta limpeza e manutenção nas vias. "A Albino Hugo Müller é uma das que está deplorável, em abandono geral. O mato está invadindo as ruas e tem muita sujeira. Se andar pela cidade, dá para ver o jeito que está. Parece que esqueceram os nossos bairros", comenta. Adriana diz que faz tempo que pede uma solução para a prefeitura. "Desde setembro do ano passado eu ligo para lá e só anotam meus pedidos, nunca resolvem. Até chegaram a ser mal educados comigo", lamenta.

O que diz a prefeitura?

Segundo a prefeitura de Ivoti, por meio do secretário de Obras Públicas e vice-prefeito, Roberto Schneider, a moradora ligou diversas vezes à secretaria municipal. "A administração sempre conseguiu, dentro do calendário de podas e de roçada, fazer dois circuitos na cidade para realizar a limpeza. Até fevereiro, tínhamos seis servidores que trabalhavam na capina e depois contratamos uma empresa para fazer o serviço também", informa. O secretário afirma que a cultura e respeito precisam ser mútuos e o morador também deve falar com educação com a equipe. "Vale ressaltar que a Secretaria de Obras não abre buracos. Quem é responsável pela abertura para consertos é a Autarquia Água de Ivoti, que possui um cronograma de trabalho para o fechamento", informa.

Matagal, buraco e lixo na Rua Belém do Pará

Moradores reclamam de descaso com via no Boa Vista

  • Mato está invadindo a Rua Belém do Pará
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Virou floresta: calçada e parte da via estão tomadas pela vegetação, o que prejudica pedestres
    Foto: fotos Bianca Dilly/GES-Especial
  • Mato está invadindo a Rua Belém do Pará
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Mato está invadindo a Rua Belém do Pará
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Buraco atrapalha circulação na rua
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Buraco atrapalha pedestres
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Descarte de restos de poda
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Ponto irregular de descarte de lixo
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Galhos de uma grande árvore acabaram invadindo parte da rua
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
  • Árvore invadiu parte da rua
    Foto: Bianca Dilly/GES-Especial
Fica até difícil de contar a quantidade de problemas que existem na Rua Belém do Pará, bairro Boa Vista, em Novo Hamburgo. Já de longe, antes mesmo de percorrer a via, é a quantidade e a altura do mato que chamam a atenção. Ao circular pela rua, são as "armadilhas" que pegam moradores desprevenidos. A primeira delas é que este matagal esconde buracos na via. Outros buracos estão abertos na calçada, sinalizados com sacolas de lixo. Isso, porém, na parte em que ainda existe passeio público, pois em sua maioria ele está intransitável. E os transtornos não param por aí.

A aposentada Maria Elisabete Koller, 68 anos, nem reside neste local. Mas é só passar por ele para já tirar conclusões sobre a situação. "A Prefeitura esqueceu que a Rua Belém do Pará existe. Ela está muito abandonada, esquecida. Alguns dos problemas têm mais de um ano. Mesmo não morando aqui, já solicitei providências, mas não me atendem", relata. A via faz parte do trajeto que a hamburguense faz para ir ao Centro.

A empresária Raquel Raug, 43, reside na rua e explica que no trecho de pouco mais de cem metros existem muito mais problemas do que o aparente em primeira vista. "Na esquina com a Rua Fortaleza tem uma praça, uma área de uso comum que é da Prefeitura. Não lembro quando foi a última vez que fizeram alguma manutenção lá. Está cheio de mato", comenta. Sem o devido cuidado, acabaram sendo criados alguns pontos de descarte de resíduos, com restos de poda, galhos e outros tipos de lixo.

Problemas se acumulam, afirmam moradores

Ainda na praça, Raquel comenta que até a lâmpada central está queimada. "É um trecho por onde passam muitas pessoas, que está sem iluminação pública", frisa. Dessa forma, a preocupação também é com a segurança do espaço. "Tem muitas pessoas que caminham por esse lugar. Sem luz e com todo aquele matagal fica difícil de transitar pela área. Sem contar que tem uma casa abandonada e que já foi invadida bem próximo dali", conta a moradora da Rua Belém do Pará.

A circulação de automóveis também é prejudicada pelos galhos de uma grande árvore, que acabaram invadindo parte da rua. "Temos sempre que desviar e fica bem complicado se vem algum carro no sentido oposto. Acho que a Prefeitura teria que fazer uma poda preventiva ou corretiva para evitar situações como essa", complementa a aposentada Maria Elisabete.

O que diz a Prefeitura

A Prefeitura de Novo Hamburgo informa que a Secretaria de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários atende, em média, 45 protocolos de limpeza por dia, em todo o território do Município. A Pasta explica que atuará na rua citada em breve para solucionar as demandas elencadas.

Já a Gerência de Iluminação diz que fará uma vistoria na praça para verificar a situação da iluminação. Porém, não foram repassados prazos para estes serviços.

A Prefeitura de Novo Hamburgo não detalhou quando foi realizada a última limpeza na via.


Preencha o formulário e descreva seu problema:
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS